Um anúncio para rebater a campanha suja de ódio à religião feita pela ATEA

10
4
Clique para ampliar

Como vocês puderam notar no post anterior, a ATEA continua com uma campanha de ódio à religião citando como representante da religião Adolf Hitler, e como representante do ateísmo Charles Chaplin.

O curioso é que Adolf Hitler não era religioso e só citou Deus de forma simbólica. Enquanto isso, Charles Chaplin teve uma vida artística, mas também ficou conhecido como pedófilo patológico. Quer dizer, o próprio garoto propaganda da ATEA não é alguém que sirva como exemplo de moral e caráter.

Para piorar, Hitler era HUMANISTA, portanto pertence ao mesmo grupo que todos os líderes da ATEA, já que o neo ateísmo nada mais é que um humanismo secular. Hitler e todos os neo ateus compartilham a mesma linha de pensamento: (1) promessa de utopia, (2) fingimento de que se é parte da criação deste mundo utópico, (3) definição de um bode expiatório que não deixa a utopia ocorrer.

Em resposta à esse tipo de propaganda suja, o banner acima serve para mostrar a falta de vergonha na cara neo ateísta, pois ao mesmo tempo em que citaram um “teísta”, Adolf Hitler, culpado por genocídios, omitiram da lista os ateus Stalin e Mao, ambos com mais mortes nas costas do que o líder alemão.

P.S.: Geralmente em cima disso, os neo ateus podem tentar a rotina “Genocídios na Russia e China causados por irracionalidade”, já devidamente refutada.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Óh! Ironia, o russo ateu do Lênin matou o cristão czar de seu país em nome de um paraíso utópico e anti-religião na terra para tentar substituir a ideia do paraíso celestial* (seguindo as próprias palavras de marx**), hehe.

    *Tem uma máxima da maçonaria (pós infiltração illuminati ->1784) que que diz que seu objetivo é destruir os tronos e altares (respectivamente, reinos e igrejas ou religiões), curiosamente esse também era o objetivo dos iluministas franceses, renascentistas e de… Karl Marx em seus textos!cheiro de conexão? Hehe

    ** Marx foi cristão e era filho de pai Judeu, mas depois que se misturou aos “boêmios” (conheceu um certo Engels) durante seus estudos, começou inexplicavelmente a odiar a idéia de Deus e Religião em uma mistura que parece um ateísmo-satanista alá Anton Lavey*** hehe.

    Isso ainda me faz lembrar como tem crescido o numero de pessoas que colocam a culpa de todos os problemas do mundo nos judeus (sionistas, mas não importa, culpam TODOS os judeus), estamos rumando a um nazismo 2.0.

    *** Fonte: “Era Karl Marx um satanista?” de Richard Wurmbrand: http://pt.scribd.com/doc/82122356/Karl-Marx-Era-Um-Satanista (reunindo citações do próprio Marx, demonstrando o comportamento estranho dele e analisando certas “coincidências”).

    ————-

    Ahhh é muito fácil demonizar o comunismo 🙂

    • Igor, você me lembrou de um trecho no final de um dos livros do Julius Evola (*), em que um dos rituais de iniciação maçônica incluía xingar e “apunhalar” uma coroa e um cetro O_o

      E no romance “A Montanha Montanha”, onde muitas coisas estavam longe de ser pura ficção 😉 , o personagem Settembrini menciona uma decisão de “apagar o nome de Deus” em todos os documentos de uso interno em certas Lojas…

      (*) Agora não lembro se a fonte da citação é o “A Tradição Hermética”, ou “O Mistério do Graal”, ou o “Revolta Contra O Mundo Moderno” O_o Na dúvida, leiam todos os três 😀

      • hehe é isso mesmo, no meu caso eu li direto na fonte em dois sites da maçonaria em uma área secreta a alguns anos atrás, outro dado: Se pergunte como é que depois do iluminismo todos os reinados foram sumindo do planeta e os que sobraram são pseudo-monarquias sem quase poder nenhum….

  2. Novamente, os neo-ateus vão vir com duas afirmações: “ninguém nunca matou em nome do ateísmo” e “Hitler foi católico”. Em resposta a essas duas alegações digo sobre a primeira que mesmo que esses ateus soviéticos e outros ditadores “não mataram em nome do ateísmo”, com certeza esse foi um ingrediente poderoso em suas atitudes antireligiosas. É verdade que o ateísmo não tem dogmas e em si é neutro mas o fato é que no caso dessas pessoas levou a atitudes genocidas. Como disse, não o ateísmo sozinho, isolado, mas um conjunto de fatores fez com que esses genocidas fizeram o que fizeram.
    O problema do neo-ateísmo é só ver o “lado ruim” dos religiosos, suas más práticas e atitudes pessoais, sem analisar com mais profundidade o cristianismo (aonde o dogma da Encarnação poderia fazer com que um “pastor” da Universal roubasse os fiéis?).
    Hitler não era católico ou religioso. Era um neopagão que acreditava numa religião ariana. Chaplin não era ateu, mas agnóstico.

    • Uma outra coisa,como ateísmo e teísmo dizem somente crer ou não na existência de Deus, se ninguém matou em nome do ateísmo, logo, ninguém matou em nome do teísmo…

      bem simples, mas os neo-ateus são “racionais” e superiores demais demais para entender 😀

Deixe uma resposta