Neo ateus mostram que não se preocupam por agir de forma ridícula: Ofendidos com a oração de pastores, ateus “desabençoam” rodovia

2
2

Fonte: Gospel Prime

Ateus do Condado de Polk, na Flórida, simbolicamente lavaram o asfalto de uma rodovia que onduz ao município de Lakeland, no sábado (17). A remoção foi um protesto contra a bênção feita no local um ano atrás por um grupo de pastores.

Munidos de vassouras, esfregões e mangueiras, os ateus se reuniram na rodovia e anunciaram: “Nós viemos em paz… isso normalmente é o que os alienígenas dizem quando visitam um planeta novo! Mas não somos alienígenas, somos ateus!”

Mark Palmer, diretor do Humanistas da Flórida comandava seu grupo ao longo da Rodovia 98. Representantes de vários grupos de ateus lavaram a estrada na linha divisória dos condados de Pasco e Polk. Eles explicam que desejavam remover o óleo que fora derramado sobre o local no ano passado pelo grupo de pastores do Polk Under Prayer [Polk debaixo de oração].

O pastor Richard Geringswald, que lidera o grupo evangélico explicou por que haviam ungido e abençoado a linha de separação dos condados, que são divisões administrativas dentro de um mesmo Estado. “Oramos pela entrada da cidade, clamando que Deus nos proteja dos malfeitores, especialmente dos traficantes, que seriam afastados de nosso condado”, explicou.

Mas os Humanistas da Flórida não veem as coisas da mesma maneira. Eles dizem que isso não os faz sentir bem-vindos no local.

“Isso envia uma mensagem muito ruim para todos no condado de Polk, e (qualquer pessoa) que passe pelo condado de Polk e não seja um cristão”, explicou Palmer. “Esse evento não é só dos ateus; trata-se de dar as boas-vindas a todos no Condado de Polk”.

Além de usarem uma “água profana” para lavar a estrada, também estão descontentes com os “tijolos de oração” que os pastores enterraram ao longo dessa e de várias outras estradas que conduzem ao condado. Neles está escrito parte do Salmo 37. “Pois os maus serão eliminados, mas os que esperam no Senhor receberão a terra por herança”, lembra Geringswald, lendo o versículo nove do Salmo em sua Bíblia.

Os pastores dizem não entender, pois estavam tentando apenas fazer algo positivo para manter os criminosos longe e incentivar a fé. Acrescentam ainda que pretende colocar anúncios na TV local ainda este ano explicando que só estão tentando proteger os moradores. Os humanistas dizem que não pretendem parar com seus protestos.

Meus comentários

Quando eu disse que neo ateus são pessoas que, como os esquerdistas militantes mais empolgados, não tem moral, honra e dignidade, alguns disseram que exagerei. Mas será que eu exagerei mesmo?

Eles não possuem um senso concreto de valores (bom é o que está do lado deles, errado é o que está contra). A benção é errada se for religiosa, mas é certa se for ateísta. Eles nem tentam demonstrar senso de justiça, honestidade e integridade. Querem, como sempre, “aparecer”. E não ligam para a própria imagem. Não se importam em fazer “papelão” em público.

Ora, se um grupo diz que a prece e a benção não “valem nada” (pois seriam céticos em relação a religião), fazer uma “benção profana” também não valeria nada da mesma forma. Mas explicar lógica para humanistas é uma tarefa árdua.

E, sem querer, acabaram por tabela refutando o professor Renato Lessa, que veio com a teoria de que um estado ateu seria “indiferente” à religião, portanto tolerante com as religiões.

Como os ateus do Condado de Polk mostraram, eles não são indiferentes à religião. Pelo contrário, são obcecados pela religião. E é uma obsessão do pior tipo. Doentia, com certeza.

Como eles aparentemente já não tem mais nada a perder, nada melhor do que eu lembrar de um de meus  primeiros textos nesse blog (“Ateus e o eterno olhar de pidão do lado de fora”), ainda em 2009, quando eu ainda era religioso e tentava entender por que os neo ateus se rebaixavam tanto.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. “Nós viemos em paz… isso normalmente é o que os alienígenas dizem quando visitam um planeta novo! Mas não somos alienígenas, somos ateus!”

    *Suspiro* Depois eu falo que esses neo-ateus tem a inspiração nerd de Shedon Cooper de “The Big Bang Theory” e ninguém considera isso realmente sério. Só faltou mesmo eles terem dito algo como o ET Bilu – como alguém aqui mesmo nos comentários disse posts atrás – de que estavam distribuindo conhecimento…

    Isso sem falar que eles paressem ter aquela aversão vampiresca à cruzes e qualquer outra coisa relacionada com uso religioso, já que sempre quando vêem algo do tipo se “sentem ofendidos”. Bem, eles poderiam dizer que pelo menos não são como os “vapiros” de “Crepúsculo” – mas aí poderia-se facilmente provar que eles tem o comportamento histérico bem similar às fãs exaltadas da porcaria…

    Falndo mais seriamente, isso não é de forma alguma um ato “laico”: é um ato ateísta militante E anti-religioso. Com a des culpa de proteger “qualquer um que não seja um cristão”, o ato desses debiloídes é na verdade uma afronta à todos aqueles que crêem em Deus (cristãos – e judeus e muçulmanos, sendo que nenhum dos dois grupos reclamou da tal inscrição) como até quem veja nessa oração – como budistas, xintoístas, hindus, sei lá, alguma minoria religiosa tradicional que talvez nem exista no local mas, mesmo existindo, não deve ter feito choro algum provavelmente – uma força positiva para afastar coisas ruins como a presença de traficantes citada na matéria. Esse não é um ato de “boas-vindas” enfim: é um ato excludente e de ojeriza contra qualquer manifestação religiosa tradicional. Uma afronta ao laicismo, enfim!

Deixe uma resposta