Não deu nem para comemorar: Policiais da Rota envolvidos em tiroteio que matou 6 são detidos

1
3

Fonte: Folha.com

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo afirmou na tarde desta terça-feira (29/05) que foram detidos os policiais da Rota envolvidos no tiroteio que causou a morte de seis suspeitos, na noite de ontem.

O tiroteio ocorreu por volta das 21h em um lava-rápido e estacionamento da rua Osvaldo Sobreira, na Penha, zona leste da cidade. Os seis suspeitos baleados foram socorridos, mas não resistiram e morreram. Outras três pessoas –entre elas duas mulheres– foram presas e outras cinco conseguiram fugir.

Segundo a polícia, o grupo planejava uma ação para libertar um detento que seria transferido do CDP (Centro de Detenção Provisória) do Belém, na capital paulista, para a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau (611 km de SP).

No ocasião, o major Marcelo Gonzales Marques afirmou que o plano de resgate do detento chegou à PM por meio de uma denúncia anônima. Já no local indicado, os criminosos teriam disparado contra os policiais, segundo o major.

No estacionamento a polícia apreendeu três veículos, drogas (maconha e cocaína), quatro coletes a prova de balas e diversas armas, entre elas, algumas de uso exclusivo das Forças Armadas: um fuzil 762, uma metralhadora 9mm, uma pistola calibre 45 e uma pistola calibre 9mm. Também foram apreendidos no local quatro revólveres calibre 38.

A Secretaria da Segurança não informou o número de PMs presos ou a razão.

Meus comentários

Mas já sabemos a razão. Os PMs foram denunciados por uma testemunha que alega ter visto os policiais torturando um dos criminosos, antes de matá-lo. Que peninha.

Tecnicamente, o que posso dizer é que, com seis criminosos violentos abatidos, o placar, nessa ação era Direita 6 x 0 Esquerda. Ver esquerdistas chorando de raiva ao assistirem criminosos eliminados não tem preço. E quando esse número se multiplica por seis, melhor ainda.

Mas o gostinho da comemoração se perde com a prisão de 3 policiais, e aí, no jogo de volta, a vitória é da esquerda: o placar é Esquerda 3 x 0 Direita.

Seja lá como for, eu não sou favorável à quebra da lei. Se a lei diz que não se pode matar um criminoso que não esteja oferecendo perigo (no caso, algemado), que sejam punidos os policiais. Mas entendo também que, como suas vítimas não devem ser considerados como cidadãos no mesmo nível dos cidadãos normais (e pagadores de impostos), que os policiais tenham fortes atenuantes.

O que vai ocorrer é o seguinte: agora, a esquerda vai capitalizar, pois o ódio que eles possuem dos policiais é implacável. Nada vai aplacar esse ódio. Será algo similar ao linchamento moral feito contra o Coronel Ubiratan, que comandou a “limpeza” no Carandiru, levando 111 meliantes à morte.

Por isso, manifestações furiosas pedindo 200 ou 300 anos de prisão para os policiais da ROTA devem ser consequências naturais nesse processo.

Duvidam? Então aguardem as próximas notícias na mídia a respeito do assunto.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Deixa eu ver se entendi…
    Não há qualquer prova que os policiais tenham torturado o suspeito (que, lembremos, recebeu a polícia a tiros), exceto uma denúncia anônima (que pode muito bem ter partido dos suspeitos que conseguiram escapar). Isso?

Deixe uma resposta