O erro de tratar com dignidade aquilo que não tem dignidade: por que a direita erra ao tratar a censura sutil com luvas de pelica?

46
38

cao-vomita-cachaca

Imagine a situação de Reginaldo, um sujeito que entrou no clube de filmes cult organizado por Getulio. O clube, com mais de 2.700 integrantes, tem como objetivo permitir que seus participantes tenham acesso a aquisição de filmes cult raríssimos, que não valiam a pena serem lançados no Brasil em grande escala (até por que não haveria público suficiente para isso). Com essa associação, após os direitos autorais pagos, era possível que os membros do clube adquirissem os DVDs a um custo de R$10,00 cada. Tudo dentro da legalidade, sem pirataria.

Os DVD’s são vendidos a R$ 10,00 para os membros do clube e a R$ 29,90 para pessoas que não são membros. Isso não seria um problema. Só que Reginaldo descobre posteriormente que todo o dinheiro relativo às vendas de DVD’s para não-participantes do clube vão direto para o bolso de Getulio, onerando, portanto, os outros sócios.

Indignado, Reginaldo ameaça se rebelar e deixar o clube, quando ouve a seguinte proposta de Getúlio: “Reginaldo, deixe disso! Eu apenas estou levando uns trocados, mas posso compartilhar com você também. Desde que fique entre nós. Saiba que nutro grande amizade por você, e faço questão de tê-lo como sócio master no clube. E para provar o quanto eu prezo você, deixarei você usar minhas duas filhas, de 8 e 10 anos, à vontade. Eu já as provei suficientemente. Valem a pena!”.

Após ouvir a proposta, Reginaldo explica tranquilamente que entrou para fazer parte do grupo com o intuito de aumentar a sua coleção e garantir que outros colecionadores de filmes cult também tivessem a mesma oportunidade, adquirindo filmes que jamais seriam lançados nas lojas do Brasil. Não era intenção dele fazer parte de um negócio para obter vantagens pessoais. Por esse motivo, Reginaldo decide sair.

Porém, horas depois Reginaldo começa a matutar, entendendo que no calor da discussão esqueceu-se de questionar algo muito mais abominável do que o fato de Getúlio ganhar algum dinheiro indevido com DVD’s que não deveriam gerar lucro (apenas pagar suas despesas): o fato de Getulio praticar pedofilia com suas duas filhas e ainda oferecê-las aos outros.

Não sei se existe algum clube assim. Essa “história” tem apenas caráter ilustrativo. E ela tem tudo a ver com os recentes ocorridos na questão da censura sutil utilizada pelos governistas hoje em dia no Brasil. Sem querer, a maioria da população de direita acaba agindo como Reginaldo, e, no calor da discussão, esquece-se de apontar com assertividade a extrema amoralidade que reside na censura sutil.

Muitas pessoas da direita tem reagido com uma certa resignação e até displicência em relação ao fato do governo federal e seus aliados usarem verba pública para pressionar emissoras a divulgar conteúdo que atenda aos interesses do partido. Vários esquerdistas tem dito que “não é censura” (veja minha refutação a esses truques aqui), e algumas pessoas da direita tem até caído. Por sorte, poucos. A maioria fica indignada com a censura, mas esquece-se de apontar a maior indignidade de todas: o mecanismo da censura sutil em si.

O resultado é que acabamos tratando com dignidade aquilo que não tem dignidade. Só que diante de indignidades monstruosas, temos que reagir com assertividade e denunciação incisiva, sem luvas de pelica. No caso de Reginaldo, ele deveria denunciar Getúlio à polícia. No caso da direita, devíamos expor publicamente os censores governistas como a escória da humanidade. A imundície moral desses censores é tamanha que a única reação natural é vomitar diante dessa gente.

Senão vejamos. Imagine a censura dos tempos do regime militar. Bastava ter uma organização governamental, definida por decreto, pela qual um grupo de censores usava seu carimbo dizendo “aprovado” ou “não aprovado”. E fim de conversa. Na censura sutil usada hoje pelo PT a coisa é muito pior: são feitas chantagens em cima de valores “módicos” como R$ 150 milhões de reais por ano. E, pior, se o anúncio deixa de ser publicado, o governo perde, pois não usa um espaço de mídia previsto no balanço. Mesmo assim, o partido ganha.

Para piorar, a censura do governo militar era baseada em um decreto, ou seja, nada era feito às escondidas. Com a censura sutil, o uso da verba estatal para chantagem é feita à margem da lei, apelando a interpretações obscuras e a uma série de lobistas para funcionar. Enfim, a censura sutil é pior que a censura oficial por ser feita de forma ilegal. Não passa de um ato de corrupção.

Em sumo, a censura sutil é pior que a censura oficial nos principais aspectos de comparação. Primeiro, por que é baseada no uso indevido de generosas verbas estatais. Segundo, por que é executada às margens da lei, como qualquer prática de corrupção.

Mas se você ainda não achou isso vil, podre e desprezível o suficiente, ainda há outro aspecto, que, surpreendentemente tem sido pouco comentado: esse dinheiro não é do PT, PCdoB e PSOL. Esse dinheiro é do povo brasileiro.

No momento em que a deputada comunista Jandira Feghali, do PCdoB, subiu ao plenário para dizer que ia entrar com uma representação para tentar tirar verbas públicas do SBT por causa de Rachel Sheherazade, faltou alguém retrucá-la dizendo: “Esse dinheiro não é seu! Você não tem vergonha de usar o dinheiro da população brasileira para uma chantagem tão rasteira?”.

A dinâmica social é mais simples do que parece. Quando tratamos com dignidade aquilo que não tem dignidade, sub-comunicamos de forma involuntária para a platéia que aquilo que nosso oponente fez não é tão grave quanto realmente é.

A censura sutil é algo tão baixo e rasteiro que somente crimes formais podem superá-la em termos de imoralidade. Eu não digo que Jandira Feghali cometeu algo tão grave quanto um estupro ou assassinato. Esses são crimes formais, que ficam no topo da lista das indignidades humanas. Mas com exceção da categoria dos crimes formais (focados em violência e coerção física), nada supera a defesa pública da censura sutil, em termos de vileza.

A coisa é tão acintosa e ultrajante que nossas conversas falando da censura sutil deveriam começar mais ou menos assim: “Essa trinca de partidos comunistas é tão suja, mas tão suja que chegam até a…”. Em seguida, é só descrever todo o procedimento relacionado à censura sutil.

A censura sutil é simplesmente um dos comportamentos humanos mais abjetos possíveis, que provavelmente só perde em indignidade para genocídios, estupros e latrocínios. Mas aí já seria covardia. Tirando os crimes formais, no entanto, podemos dizer com certeza que estamos diante da ação social mais abjeta praticada por pessoas no âmbito político.

Para grande parte da direita, falta agora apenas a assertividade para tratar tal indignidade nos termos mais fortes possíveis. Assim como Reginaldo deveria ter ido à polícia denunciar a pedofilia de Getúlio contra suas próprias filhas.

Anúncios

46 COMMENTS

  1. O brasileiro nunca teve uma cultura de liberdade plena. O Marx Civil da Internet passou no Senado e não se observou nenhuma manifestação considerável nem nas redes sociais. Estou muito preocupado se eles reagirão a tempo ou viraremos uma Venezuela em questão de tempo. Sei que isso faz parte da estratégia deles deles de bater na população de todos os lados que ela ficará confusa e apoiará qualquer coisa que virá deles. Só que isso terá um revés político contra o governo se ficar bem delineado que é um projeto de poder ditatorial. O problema é que, como bem observou o Olavo de Carvalho, se não sair um comunicado oficial dizendo que estamos numa ditadura, é que as pessoas sairão do torpor e começarão a fazer algo, mesmo tardiamente. Estou muito preocupado e me sinto impotente, muitas vezes em fazer algo, mas não desistirei, também porque não tenho opção. Valeu.

  2. O fato é que a matéria aqui colocada pelo Luciano nada mais é do que o óbvio ululante que ninguém até agora viu e contra o qual ninguém se levantou.

    A primeira palavra que me veio à mente quando li o que a Feghalli pediu foi “chantagem”. Chantagem pura e simples e cometida com o nosso dinheiro. Só bandidos e pessoas sem caráter usam de chantagem para escravizar o chantageado porque, uma vez tendo se submetido à chantagem nunca mais se livra dela. É exatamente isso que o Governo, sem a mínima vergonha na cara e com a ajuda dos partidos radicais está fazendo.

    Silenciar é sermos coniventes. É tolerarmos que o Governo use o dinheiro que tão suadamente ganhamos, para nos levar à escravidão. Escravidão da qual dificilmente sairemos!

  3. Eu vejo a situação esquerTRALHA versus S.B.T. não como uma luta entre Davi e Golias, pois já seria dignificar a escória com uma comparação histórica de fundo religioso, mas como uma monstruosidade da intimidação do imensamente forte, o que tem todos poderes e nenhum dos ônus decorrentes do usufruto disso, sobre o mais fraco, aquele para o qual sobram apenas três alternativas. A: Você faz o que eu quero, quando eu quero, do jeito que eu quero, porque eu quero… B: Eu destruo você, pois um baque de cento e cinqüenta milhões no caixa derrubaria o S.B.T. C: Eu mato você, já que retiro a tal concessão que nunca foi concedida.
    E a censura nem uma grama sutil já acontece há tempos. Sem oposição! O tal Marcelo Parada é famoso peTRALHA e manda e desmanda por lá. Como bem sabem Carlos Chagas, Denise Campos de Toledo e José Nêumanne Pinto. Direita em mudez sepulcral.
    Rachel foi apenas mais uma. E teve quem aguardasse alguma resistência pelo Senor Abravanel. Ilusão patológica. E a Rachel em silêncio obsequioso. Deve sonhar com programa solo; mas sem chão. Ou em aceitar um convite da Band. Mas quem manda na Band é o Zé Dirceu, porra!
    Como já se percebe pelo que aconteceu no Senado ontem, a internet brasileira também passou a ser uma “concessão” do governo encastelado no planalto-central. Peraí! Eu estou aliviando a situação. Vejam como é fácil cair nesse equívoco. Não é apenas planaltino. Os sinistros já dominam todos poderes dos governos! Aparelharam tudo! E desconsiderar isso é derrota certa. Voltando. Agora, o uso individual da internet também é uma concessão do governo. Não é mais livre e também está censurado do pior modo. Ou não entenderam?
    Tudo… Repito! Tudo que alguém faz na rede passa a ser obrigatoriamente gravado. E nem é pelo governo, como no U.S.A. As empresas são *obrigadas* a isso. Alguém sabe de alguma que denunciou a torpeza? Um simples pedido de qualquer funcionariozinho e o usuário é monitorado diretamente 24/7. Sem mandado! E é proibido qualquer aviso prévio ou ex post facto! Percebam a imensidão disso. Não é que você não pode saber. Você está proibido de saber da sua perda completa de privacidade! Quem percebe que acabou toda legalidade? Que no Brasil agora existe apenas arbitrariedade? Legalmente!
    Cadê os advogados conservadores para entulharem os tribunais com processos contra esses comportamentos da mais alta gravidade patológica?
    E a sutileza é tal que o Reinaldo Azevedo aplaudiu a aprovação do M.C.I. (Mico da Censura na Internet). Ele que é uma referência conservadora! Bolsonaro, cadê você? Pondé? Parece que não se levantou, depois das vaias. Constantino? Opa! Esse é o próprio caviar “de direita”. Não suja as mãos nem a pedradas. Lobão? Sumiu. Ninguém sabe, ninguém viu. Todo mundo “normalizado”.
    Assistir a isso em silêncio é cumplicidade; é culposo no ato e doloso no fato. Luciano esbraveja, mas e a Veja? Cadê a manchete “O Brasil vive sob um totalitarismo cleptocrático!”?
    Olavão, profético e previdente (Como sempre!), já saiu do país há décadas e avisou que não volta nem a passeio. Não ambiciona o destino de Yves Hublet, certamente. Já tem até um filho militar norte-americano.
    Eu desanco sem dó, sem ré, sem mi, sem fá etc. E continuo sempre assinando abaixo da frase “E em apoio desta declaração, plenos de firme confiança na protecção da Divina Providência, empenhamos mutuamente nossas vidas, nossas fortunas e nossa sagrada honra.” Alguém mais?

    • Onde se lê “… *obrigadas*, leia-se obrigadas. É uma bela droga não poder pré-visualizar ou editar os próprios comentários.

  4. Olha ! Como é a realidade da vida,deram um “cala-boca” na Rachel Sheherazade e eis que surge uma outra apresentadora falando demais e justamente no SBT.
    http://homemculto.com/2014/04/22/esta-pintando-uma-nova-rachel-sheherazade/

    http://www.youtube.com/watch?v=zBi5nRggKvw A verdade é que alguém vai por a boca no trombone e denunciar toda safadeza,ineficiência,omissão e politicagem. È impossível que todos brasileiros sejam anesteciados,frouxos,apáticos,alienados.,

    • Ela sobrevive profissionalmente ao Marcelo Parada? Ou o governo que ela atacou é da oposição aos peTRALHAS, tendo feito, portanto, apenas uma sakamotice? Ela é uma Rachel ou anti-Rachel?
      É possível enganar um país ou vários países ou o mundo todo para sempre? Dizem que não. Minha opinião? Sim, certamente! Explico.
      Uma vida humana dura, estatisticamente, menos de setenta anos.
      A acreditar-se que o comunismo começou em 1 917 e acabou em 1 989, o que quase é uma unanimidade (da qual não faço parte), durou mais de setenta anos. Somando todas pessoas vivas no começo, as que nasceram durante e morreram antes do fim, bilhões, portanto, o comunismo durou para sempre.
      Noticiário recente afirma que a maioria dos universitários brasileiros, uma elite intelectual, em teoria, não sabe escrever, ler ou interpretar um texto corretamente. Que o estudante brasileiro está sempre nos últimos lugares em avaliações de desempenho. Que o brasileiro é o povo mais violento do mundo. Um povo burro e violento, então. Se verdade, “… anestesiados, frouxos, apáticos, alienados.” é o de menos.
      Qual povo eu escolheria para combater o comunismo? O brasileiro seria o último da fila. Ora, eu digo que está tudo perdido? Não! Senão, o que eu estou fazendo aqui? Eu sou individual. E há outros indivíduos. O Luciano, por exemplo. Mas o que pode fazer um único indivíduo? Como é fácil esquecer que cristianismo, islamismo, judaísmo ou budismo começaram com um único indivíduo.

  5. Luciano, o que acha de juntar diversos sites de direita para anunciar produtos de sites conservadores e liberais, como camisas, bottons, adesivos e livros que estejam sendo vendidos? Assim, mais recursos iriam ser levantados e iria aumentar a divulgação das idéias da direita fora da internet. Acho que essa seria uma relação de ganho para todos os direitistas sem muito custo. Seria bom se essa idéia se espalhasse.

  6. OFF TOPIC
    Luciano,
    Gostaria de saber o que você pensa a respeito da luta do MML por salários iguais?
    Aqui em minha cidade, vi cartazes desse movimento escritos : Trabalho Igual = Salário Igual

    A mulher hoje em dia recebe menos que os homens apenas por serem mulheres, ou, creio eu , que seja por falta de competitividade/produtividade?
    Por que eu acho que como se trata de um mundo de negócios, quem produzir mais, receberá mais. independente se for mulher, homem, branco, preto, rosa, amarelo, gay, hetero…etc

    • A proposta é ridícula.

      Quem vai determinar que o “trabalho é igual”? rs.

      Isso não existe, pois existe FUNÇÕES IGUAIS, mas desempenhos diferentes, comprometimentos diferentes…

      Exemplo…

      Imagine uma mulher de 30 anos que esteja como Gerente de projetos há 5. E outro cara com 30 anos também como gerente de projetos há 5.

      E se a mulher teve duas licenças maternidade e ficou, durante 6 meses, sem conseguir “aparecer” para alta gestão.

      O trabalho é igual, se avaliarmos hoje, mas o histórico é diferente, o que não justifica, NESSE CASO, salários iguais.

      Não é uma lei que resolve isso…

      Abs,

      LH

  7. http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/POLITICA/466469-APROVADO-PROJETO-SOBRE-TRANSITO-DE-FORCAS-ESTRANGEIRAS-NO-BRASIL.html

    “O Plenário aprovou, por 270 votos a 1, o Projeto de Lei Complementar 276/02, do Executivo, que permite ao presidente da República delegar ao ministro da Defesa a concessão de permissão para o trânsito e a permanência temporária de forças estrangeiras no Brasil sem autorização do Congresso Nacional, nos casos previstos.”

    Estamos perdidos?

    E pode ser que tenhamos apoio policial dos moçambicanos:

    http://www.folhademaputo.co.mz/001.aspx?dqa=0%3A0%3A13688%3A2%3A0%3A0%3A-1%3A0%3A0&chnl=37#.U1hk8t7C9MA.facebook

  8. Luciano, não seria uma boa falar da questão dos haitianos na cidade de São Paulo? Eles foram mandados para a capital paulista pelo governo do estado do Acre (família Viana, leia-se PT) e atravessaram praticamente o país inteiro para serem despejados na Baixada do Glicério, onde estão se acumulando e sendo por ora amparados pela Igreja Nossa Senhora da Luz, ocupando o pátio da referida paróquia, que não tem muitas condições de abrigar mais gente e está fazendo o que pode. Aliás, observe-se inclusive que os haitianos estão mais bravos com o governo de seu país do que com as pessoas que se dispuseram a ajudá-los.
    Pensando na ótica petista de querer ganhar a eleição estadual paulista a todo custo, a vinda de haitianos torna-se uma ótima maneira de usar aqueles clichês que conhecemos bem. Como haitianos são negros, eventual despacho deles para o Acre ou mesmo de volta para o Haiti imediatamente acionaria os marxistas-humanistas-neoateístas, que acusariam o governo tucano de racismo e diriam que ele não faria o mesmo se fossem loiros de olhos azuis. Aliás, o Reinaldo Azevedo já levantou essa bola e a previsão mostrou-se verdadeira, a ponto de até a Carta Capital acusar não o governo paulista, mas o acreano e falar mais do federal e do paulistano.

    Porém, é claro que a coisa já está começou a servir de palanque para o “poste” Alexandre Padilha (aquele que viabilizou a vinda dos cubanos para cá um ano e meio antes de o programa Mais Médicos ser anunciado como disfarce da vinda de pessoas tratadas como propriedade de uma ditadura e trabalhando na prática como escravos de ganho para Fidel). Quem é acusado? Como de costume, uma abstração, no caso elite paulista, acusada de ser preconceituosa em relação a haitianos que sequer têm carteira de trabalho e no máximo têm CPF. Tião Viana, governador acreano e integrante do PT, já veio acusando os outros de preconceito racial e política higienista. Sim, novamente a velha acusação de que o não-recebimento de haitianos configuraria aquele monte de palavras ressignificadas de maneira MHN, que também poderão usar acusações de xenofobia caso interesse no combate a seus oponentes.
    E pelo visto é capaz de os haitianos serem usados como bomba demográfica de efeito rápido contra os opositores do PT, uma vez que foram 20 mil os chegados ao Acre e por ora há quase 2 mil deles em São Paulo. Imagine se mais uma onda bem grande deles chegar não só a São Paulo como também outras grandes cidades do estado. Também poderíamos considerar que o Rio seja alvo potencial de envio de haitianos para que se provoque um problema humanitário conveniente para eleições estaduais que também interessam.

  9. As pessoas estão confusas com o Marco Civil. Gente que não adquiriu o traquejo que o leitor assíduo de blogs sadios tem. Algumas pessoas acham que foi muito legal, outras acham que não vai afetar nada. Eles são apenas mal informados, a maioria, vítima da propaganda enganosa da mídia vendida. Creio que se eles forem alertados, reajam.

  10. Boa notícia! Paulo Eduardo Martins voltou para o antigo jornal, creio que com a liberdade de opinar. Isso não ficou claro pra mim. Ele só afirmou que a pressão dos telespectadores sobre a emissora, a fez rever sua decisão. Viva nós.

  11. Censura sutil não existiu nesse caso, o que existiu foi censura aberta e descarada, o que a Jandira falou naquele discurso foi algo tão diretamente incompatível com um estado democrático de direito que eu me senti em outro País( Cuba, China, ou outro lixo comunista ditatorial).
    Mas eu, mesmo correndo risco de ser taxado como depressivo, digo e afirmo que no meio político não existe direita no ponto de vista ideológico, toda essa geração de políticos que disputam o poder atualmente é impregnada por um esquerdismo bem evidente além disso o que lhes interessa é somente o poder para que possam por em prática toda sorte de falcatruas e locupletação às custas de dinheiro público, as práticas divergem muito pouco de uma facção para outra como pode-se ver nos atos de “direitistas” na base de apoio do PT, na verdade o meio político está dominado pela má fé e como todos sabem as práticas esquerdistas são bem afeitas à má fé generalizada e permitem um controle de massa muito mais eficiente e rápido do que as práticas liberais e democráticas. O sistema é bruto e para sobreviver a ele só se deixando ser fagocitado por ele, quem resiste é extirpado ou no mínimo relegado ao ostracismo e isolamento político.
    Mas ao mesmo tempo que hoje em dia a coisa está meio esquisita é bem nítido o crescimento de grupos direitistas e conservadores que quando estiverem em maior número poderão ter força política para induzir políticos profissionais a carregar essa bandeira( claro que com intenções eleitoreiras e de poder) e fazer um futuro melhor para esse Lisarb em que vivemos.

  12. http://www.youtube.com/watch?v=9EZbk0Gya1g
    Vejam esse vídeo sobre a rede globo e vejam nos 59:00 – 1:02:00 e percebam como o governo tem muita força de controle sobre empresas usando artifícios econômicos, nesse caso o ACM era amigo do Roberto Marinho e cortou verbas públicas para a NEC aí a NEC quebrou e foi vendida por 1 milhão de dólares para a Globo, depois disso rapidamente o ACM voltou a liberar verba para a NEC que rapidamente passou a valer 350 milhões de dólares, coloquei esse vídeo para aqueles que acham que 150 milhões não influenciam as decisões de uma emissora de tv.
    Esse vídeo é legal e mostra a saga da Rede Globo e seu poder sobre a sociedade brasileira.

  13. Não entendo por que pessoas de direita tem criticado a “democracia”, quando na verdade deveriam demonstrar por que a esquerda não tem sido democrática, apesar de usar essa bandeira para defender suas propostas. Para mim, esse é um erro de frame muito grave e disseminado.:

    “Mas o livre mercado tende a funcionar bem justamente por não ser “democrático”, nesse sentido igualitário de todos receberem o mesmo tratamento independentemente do consumo”

    http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/ciencia-e-tecnologia/a-neutralidade-da-internet-funciona/

  14. Luciano, mais marxismo-humanismo-neoateísmo sendo inocente útil no combate ao marxismo-humanismo-neoateísmo: Governo Federal fez evento para aplacar o “Não vai ter Copa” e… foi vítima do “Não vai ter Copa”. e, pelo que sei, tem gente nessa fila que grita que não haverá algo que haverá que é cria de quem diz que vai ter Copa, mas não agiu como queriam aqueles que trouxeram para cá os dois maiores eventos esportivos do mundo, tiveram um belíssimo tempo para prepará-los e agora correm contra o relógio.
    Reinaldo já falou do assunto e novamente terei de lembrar daquela cena de um clássico recente, que tem 21 anos de história:

    http://www.youtube.com/watch?v=OJ9jTOxv7gw

    Aqui, para entender melhor o contexto, considere-se o tiranossauro como quem diz que vai ter Copa e os velociraptores como black blocs e assemelhados. Enquanto isso, os humanos seriam aqueles a quem ambas as espécies de dinossauro desprezam, querem atacar e intimidar, chamam de “coxinha” e outras coisas que conhecemos bem. Porém, enquanto eles estão lá se digladiando, aqueles que combatem o MHN vão “voando por baixo do radar”.

  15. Olá, tenho observado na internet o uso cada vez mais frequente do termo “esquizofrenia” sendo usado por militantes de esquerda para se referir aos opositores do PT e dessa cambada de comunistas. E há também “psicólogos” simpatizantes do socialismo já mostrando suas caras.

    Voltando um pouco à História… Na União Soviética, durante a liderança do Secretário Geral, Leonid Brezhnev, a psiquiatria foi usada como uma ferramenta para eliminar oponentes políticos que expressavam abertamente crenças que contrariavam a ideologia do Partido Comunista Soviético.
    https://en.wikipedia.org/wiki/Political_abuse_of_psychiatry_in_the_Soviet_Union

    Nessa época, um psiquiatra soviético, Andrei Vladimirovich Snezhnevsky, criou um novo tipo de esquizofrenia chamada “esquizofrenia progressiva” (em inglês: sluggish schizophrenia), a fim de perseguir e reprimir opositores ao governo.
    http://en.wikipedia.org/wiki/Sluggish_schizophrenia
    http://en.wikipedia.org/wiki/Andrei_Snezhnevsky

    Sugiro que vocês se informem melhor sobre esse tema em páginas da Wikipédia que não sejam em português, pois muitas delas referentes à política e história estão dominadas pela esquerda, contêm poucas informações sobre o assunto, distorções, omissões de informações importantes, ou ausência de fontes confiáveis.

  16. Mais uma vez, excelente post. Ser censurado dói. Mas eu não esmoreço: volto mais reacionário do que nunca. Não devemos tratar a censura com luva de pelica, mas com luvas de boxe. Numa ditadura branca em transição – que se mostra tantas vezes, obviamente, tirante à vermelho –, apesar de disfarçar-se o uso da força em suprimir os conteúdos indesejados, tem-se um sofisticado ditame e estratégia de boicote gramsciano. O partido não poupa dispêndios em , emitindo os seus capachos , esvaziar as prateleiras das livrarias, sem aquele tumulto típico de meter o pé na porta, muito pelo contrário; às vezes até um só comprador leva inúmeros exemplares para seus ‘’familiares’’. Não há gastos que impeçam-nos de fazer evaporar uma forma de pensamento divergente, pois a fonte não seca justamente por ela emanar do dinheiro do povo, e, por mais que os políticos sejam muquiranas e avarentos, claro, reforçando, gastando não com o dinheiro deles, mas com o dinheiro do povo. Uma hora assopramos o castelinho de cartas deles.

    Essa pérola da TV Brasil, por exemplo, é como ver garotos utópicos (ou alienados) de colegial discutindo o socialismo com aqueles clichês baratos, inclusive – como num outro post seu sobre a esquerda assumir a censura – justificando, temerosos, a censura a jornalistas ”perigosos” na TV. Eles são tão burocráticos que o programa só foi para a internet uma semana depois de veiculado na TV. Por um instante meu estômago ameaçou a dar aquelas voltas, mas depois foi só risos e pena – pena pelo Brasil. Poderia até passar pelo seu crivo, Luciano Ayan, mas como dizia Paulo Francis, a melhor propaganda anti-comunista é deixar um comunista falar. E essa foi hilária. Enjoy: http://tvbrasil.ebc.com.br/brasilianas/episodio/cientistas-da-sociedade-programa-aborda-o-trabalho-dos-interpretes-do-brasil

Deixe uma resposta