Guerra Política 2014 – 12 – O ataque transversal

277196_Papel-de-Parede-Soldado-da-Guerra-Moderna_1920x1200

Imagine que exista uma tecnologia de “balas inteligentes” para armas de fogo que, ao atingirem seu alvo primário, acabam sempre atingindo um alvo secundário, com maior dano ainda para este último. Nas armas da guerra política isso é plenamente possível: é o ataque transversal. E como este ataque funciona? Basicamente, você atinge um alvo aparentemente principal, mas garante que um alvo secundário seja atingido da mesma forma. Em muitos casos, este alvo secundário pode ser até mesmo o seu objetivo principal.

***

Assista a esse vídeo da campanha eleitoral de Aécio Neves ontem, 06/09, e depois falamos:

Repare que a partir de 1:40, ele faz um ataque à Marina Silva, justamente em uma época onde eu tenho recomendado que ele ataque mais Dilma do que Marina. Mas ainda assim ele está certíssimo ao fazer este ataque. Por que? Por que o ataque é transversal, onde ao mesmo tempo em que Marina é atacada, Dilma também o é. Neste caso, minha “regra” sugerindo que ele deve atacar Dilma ao invés de Marina pode ser “quebrada”, pois nos momentos onde ele ataca Marina, ele também ataca Dilma por tabela. Ou seja, não está deixando de atacar Dilma como forma prioritária, que é o que tenho sugerido.

***

Pode-se até dizer que o discurso de Marina Silva dizendo “superar a polarização do PT e do PSDB” é uma forma de de ataque transversal. Neste caso, não se atinge um alvo tendo como consequência um outro. Ao invés disso, dois alvos em posições diferentes são atingidos com a mesma “bala”. Também é uma forma bastante eficiente.

***

Voltando ao ataque transversal tradicional, é possível até “pegar mais leve” com o alvo primário, e ser muito mais duro com o alvo secundário. Por exemplo, os ataques à Marina por causa do PSB pertencer ao Foro de São Paulo (ataques estes que ainda precisam ser feitos), pelo apoio ao Decreto 8243, por não ter saído do PT na época do mensalão e não ter votado em uma lei que refrearia as baixarias com gastos públicos vão todas para a conta do PT. Quando se deixa claro que o PT é responsável por tudo isso, o ataque à Marina por essas associações torna-se uma forma bastante eficiente de ataque transversal.

Mas como isso seria “pegar mais leve com ela”? Simples. Ela pode ser questionada se vai revogar o Decreto 8243. Se responder afirmativamente, neutraliza o ataque. Mas não o PT, pois ele é o responsável pelo Decreto 8243. O mesmo vale para as leis de censura de mídia, mensalão, corrupção na Petrobrás e daí por diante.

***

Uma dica: o ataque transversal não deve ser considerado o principal tipo de ataque. O ataque padrão, direcionado especificamente à Dilma, ainda é a melhor opção. Mas no momento em que é preciso atacar um oponente, sendo que ainda existe um oponente principal, o ataque transversal se torna uma ótima opção.



Categorias:Outros

Tags:, , , , , ,

7 respostas

  1. Considerações pessoais:

    Denunciar o foro de São Paulo é importante, mas é algo que tem que ser muito bem feito e explicado. Pode virar um tiro no pé se for feito de qualquer jeito. Para resumir bem a idéia do Foro, meu irmão diz que ele se parece com organização Hydra do filme do Capitão América, cujo objetivo é se infiltrar no sistema e atacá-lo de dentro. Como diz o ditado: “cuidado com o andor que o Santo é de barro”.

    Quanto a artilharia contra a Marina, eu bateria menos nela. Na Dilma usava até uma “bomba atômica” política e metralharia dia e noite sem pena. A delação de Paulo Roberto Costa pôs o PT nas cordas e é a chance do PSDB se redimir como oposição. Ele também começou a fazer uns vídeos “caseiros” com comentários sobre o PT e achei muito bons porque passam uma naturalidade e ele se mostra indignado.

    As peças publicitárias do Aécio estão boas, mas estão um pouco repetitivas e sempre tem um mesmo padrão e se parecem muito com a fala dele mesmo num linguajar mais rebuscado. Melhorou um pouco o apelo popular, mas as animações as melhores feitas pela equipe de marketing e conseguem sintetizar bem o plano de governo dele. Faço um destaque da animação que explica como o choque de gestão do Aécio (redução tímida do Estado) funciona. Outro problema é todos os vídeos das peças publicitárias tem poucas visualizações tanto na página oficial dele quanto no canal no Youtube. É sinal de que o PSDB não tem militância virtual. Já me infiltrei no maior grupo do PSDB no Facebook (30 mil membros), mas só tem tiozão sem noção compartilhando foto do OCC, TV Revolta e do Anonymous BR. Seria melhor juntar uns 100 voluntários qualificados para rebater as falácias do PT. Isso até é fácil de fazer porque o MAV-PT é burro e fanático. Parecem um bando de bots de sala de batepapo em carne e osso.

    Curtir

    • Use o termo camarilha ou camarilla para se referir ao foro de São Paulo ou o PT de forma geral.

      Camarilha
      s.f. Conjunto das pessoas que cercam o chefe do Estado (ou qualquer dirigente relevante) e com ele convivem intimamente, influindo indiretamente sobre a sua gestão. (Emprega-se em sentido pejorativo.)

      Camarilha é o nome dado a um grupo de pessoas unidas em torno de algum projeto secreto, geralmente para promover através de intriga seus pontos de vista e interesses numa igreja, estado ou outra comunidade.
      As camarilhas (ou cabalas) são por vezes sociedades secretas compostas por umas poucas pessoas e em outras são manifestações da emergência ou de comportamento emergente na sociedade ou governo por parte de uma comunidade de pessoas que possuem fortes laços de vinculação pública ou de parentesco.
      O termo também pode ser usado em referência aos intentos de tais pessoas ou às conseqüências práticas do seu comportamento emergente e também carregam um significado geral de intriga e conspiração.
      Seu uso carrega fortes conotações de áreas de sombra e influência insidiosa; uma camarilha é mais malévola e seletiva do que, por exemplo, uma facção, a qual é simplesmente egocêntrica.
      Por conta desta conotação negativa, poucas organizações usam este termo para se referir a si próprias ou a suas subdivisões internas.
      ……………

      Camarilla (rpg)

      A Camarilla é a maior seita de vampiros, e seu interesse é defender a Máscara, e desse modo, manter um lugar para os Membro nas noites modernas. A Camarilla é uma sociedade aberta; ela considera todos os vampiros como seus membros (queiram eles ou nao), e qualquer vampiro pode requerer sua filiação, independente da linhagem.
      Como todo socialista não deixa de ser um vampiro (social) da pra usar.

      Curtir

    • Falando nisso, eu gostava do frame “choque-de-gestão” que o alkmin usava, por que não usaram o conceito de novo?

      Curtir

  2. Luciano Ayan,acho,do ponto de vista do contraditório,que o ataque a Marina é essencial e progressista,tendo em vista o falecimento da Dilma que não reverte nas pesquisas,daí pra baixo.Já Marina tem progressão e Aécio corre sério risco.O programa de governo de Aécio é um levante ao progresso da nação e dá de mil a zeros nos programas de Dilma e Marina.Só a redução de 50% dos ministérios acaba com o empreguismo de alto escalão do PT e do PMDB,podendo levar muitos à cadeia.A “Rede de Sustentabilidade” de Marina é manter os corruptos no poder,já que o PSB não tem suporte técnico para comandar.Aécio acertou na sua propaganda,ele é a melhor opção.

    Curtir

  3. Acho que deu uma pequena melhorada na forma discursiva, e principalmente na forma da propaganda….o “dingle” foi bem feito, e os artistas bem escolhidos pela popularidade.

    Mas deu um FURO em usar o termo “metamorfose ambulante” ao se referir a Marina.

    Era melhor que tivesse usado o termo OPORTUNISTA e pronto, às claras e sem margem de interpretação alguma…pois agora que ele usou o “metamorfose ambulante”, Marina poderá pintá-lo como “A VELHA OPINIÃO formada sobre tudo”

    Curtir

  4. Caro Luciano,

    Do ponto de vista do Aécio, é fundamental atacar Dilma e Marina, mas com estrategias diferentes. O ataque à Dilma deve ser mais duro para deixa-la na defensiva e impedir o crescimento. Já o ataque à Marina deve ser mais suave para que não desperte muita rejeição naqueles que hoje estão com ela.. Alem disso, me parece que o eleitor de Marina hoje é mais volúvel (e mais suscetível aos ataques) do que o eleitor da Dilma. E isso é possível verificar nas pesquisas.

    Abraço

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: