O que fazer na atual guerra de narrativas contra o PT?

37
13
Créditos da imagem: blog do Felipe Moura Brasil
Créditos da imagem: blog do Felipe Moura Brasil

Algumas pessoas de direita estão assustadas com as ameaças petistas praticadas por toda a sexta-feira – após a condução coercitiva de Lula, pela PF – e obviamente é preciso escrever algo sobre o assunto, com algumas dicas sobre “o que fazer”.

A primeira coisa – a mais importante de todas elas – é saber que os petistas não emitem frases espontâneas, mas comandos planejados pelos seus líderes, sempre amparados por marqueteiros especialistas em guerra política. Isto os faz ter um cérebro muito mais veloz do que o de seus adversários em termos de guerra política. Não se ofendam com isso que estou dizendo: não digo que um petista é mais apto em sua especialização profissional do que você. Disse que no contexto da guerra política eles são mentalmente muito mais ágeis.

É como ver um time profissional fazendo as transições de bola e, em menos de um minuto, sair do meio de campo e colocar a bola nas redes do adversário. Eles nem mais pensam no que devem fazer. As reações são automáticas. Agora imagine um outro time que, após a saída de bola, ainda precise discutir, por um ou dois minutos, sobre “o que fazer”? Dizem: “Será que passar a bola é uma boa ideia?”. Obviamente não farão gols e perderão a bola para o adversário, que já consegue reagir automaticamente. A oposição brasileira – e especialmente a direita – ainda está na fase de ficar discutindo “mas será que eu devo mesmo rotular o oponente?” -, enquanto o petista já rotula o adversário automaticamente.

Em suma, temos essa questão a resolver. E a brutal diferença em termos de agilidade mental de novo é nítida. Assim, para começar, precisamos ter consciência dessa deficiência e começar a combatê-la. Não teremos um cérebro tão ágil para a guerra política quanto os petistas em curto espaço de tempo, assim como um jogador de futebol que não precise mais discutir as boas práticas não surge da noite para o dia, mas podemos mitigar alguns lapsos.

O normalmente competente Leandro Narloch, por exemplo, cometeu vários erros imperdoáveis em um texto onde disse que “a operação contra Lula foi um erro”:

Por que, afinal, levaram Lula à força para prestar depoimento na Polícia Federal do aeroporto de Congonhas?

É doloroso ter que concordar com o ex-presidente, mas ele parece ter razão ao dizer que a condução coercitiva foi desnecessária, pois prestaria depoimento voluntariamente se o tivessem intimado, como fez em janeiro.

Do jeito que ocorreu, a operação deu a um indivíduo obviamente encrencado a chance de posar como vítima injustiçada de uma “pirotecnia”. Lula sambou em cima da falta de coerência da operação. Emocionados, seus seguidores (ele ainda tem alguns) improvisaram uma comparação patética com os tempos de perseguição da ditadura militar.

Sergio Moro deve ter os seus motivos, e precisa atuar sem pensar na repercussão de suas decisões, mas é difícil evitar a impressão de que agiu de forma precipitada. Teria sido melhor ter esperado um pouco mais para prender Lula de vez, e por motivos irrefutáveis, como aconteceu com o senador Delcidio do Amaral. Naquela ocasião, petistas até ensaiaram uma revolta, mas botaram o rabo entre as pernas quando surgiram as gravações constrangedoras do senador preparando a fuga de Nestor Cerveró.

“Era o que precisava acontecer para o PT levantar a cabeça”, disse Lula no diretório nacional do PT. Pior que é verdade. A falta de coerência da operação deu uma sobrevida a um partido que ninguém mais defendia.

@lnarloch

Vejamos os fatos.

Narloch é uma pessoa adulta. Não é uma criança. Ele disse que a “a condução coercitiva foi desnecessária, pois prestaria depoimento voluntariamente se o tivessem intimado”, mas essa é a reprodução do discurso do PT. Ele simplesmente caiu no jogo. Será que não percebeu? Na verdade, assistimos o PT ficar destruindo provas e atacando um procurador – Cassio Conserino – que havia convocado Lula a depor. Assim, o frame “Lula estava disposto a prestar depoimento voluntariamente” é mentira. Se Narloch caiu nisso, então reproduziu a propaganda petista.

Ele também afirma: “deu a um indivíduo obviamente encrencado a chance de posar como vítima injustiçada”. Mas isto de novo não é um apontamento dos fatos, mas a reprodução da propaganda do PT. Claramente é um blefe. Na guerra, é preciso assustar o adversário, muitas vezes apregoando um poder que você não tem. E mais: é preciso demonstrar confiança ao seu exército, assim como desanimar o oponente. Logo, dizer “ui, isso não me atingiu, apenas me fez forte” não passa de um jogo, e, no caso petista, sujo. Cair neste tipo de jogo é coisa de criança.

Alguns dirão que “os petistas estão inflamados”. Claro que estão, mas é porque seus líderes estão jogando um jogo em que muitos de nós, ao invés de desconstruir, estão caindo. Narloch diz que “Lula sambou em cima da falta de coerência da operação”. Claro que não: o PT apenas lançou a narrativa de que havia “falta de coerência na operação”. De novo: reproduzir esse discurso é cair na propaganda do PT.

Narloch diz que Moro “deve ter os seus motivos, e precisa atuar sem pensar na repercussão de suas decisões, mas é difícil evitar a impressão de que agiu de forma precipitada”. Impressão? Espere aí. Narloch reproduz a propaganda do PT e depois se justifica dizendo que foi “impressão”. Ou Narloch prova que existiu precipitação ou não prova. Parece que ele não tem essas provas. Assim, devemos pressioná-lo para que ele prove seu discurso.

Narloch cita o blefe de Lula, que havia dito: “Era o que precisava acontecer para o PT levantar a cabeça”. Absurdamente, ele diz: “Pior que é verdade.” Claro que não. É mentira deslavada. É só ver a política de uma forma adulta. Para qualquer evento de impacto, o petista sempre vai dizer: “Agora temos um motivo adicional para lutar”. É um processo automático, que Narloch parece ainda não ter compreendido.

Como vimos até o momento, precisamos botar pressão para cima de formadores de opinião que – na melhor das hipóteses, infantilmente, e na pior, desonestamente – estão caindo nos jogos do PT. Nenhuma frase de efeito petista pode ser compreendida por sua verbalização pura e simples, mas pelos objetivos políticos dentro do jogo.

Por enquanto o que temos:

  • A operação da PF foi irrepreensível, até que surjam evidências em contrário
  • Os petistas sabem que estão encurralados
  • Vão usar simulações de “recuperação de força” dizendo “o que não me mata me torna mais forte”
  • Vão dizer que seu adversário “se precipitou” (embuste típico de guerra)
  • Vão posar como vítimas
  • Usarão seus jogos para convencer até alguns oposicionistas, que, infantilmente, cairão nos blefes

Para início de conversa, precisamos criar conteúdo assertivo, exercendo shaming, praticando o metaframe – onde até mesmo a postura de discurso sujo do oponente é atacada – e rotularmos essa escória sem dó.

O tipo de discurso utilizado pelos petistas é puro engana-trouxas, como se vê nessas declarações ridículas da deputada estadual Ana do Carmo:

Dá para fazer uma mini-enciclopédia só com ameaças fascistas e golpistas proferidas pela escória petista no dia de hoje. Termos como “assembréia”, “craramente”, “crasse média”, “os póbri” dão o tom das baboseiras ditas por essa aí. O momento mais psicótico é aquele onde ela diz: “O povo brasileiro só começou a ter direitos depois de Lula”. Sabemos também que antes do Lula “os póbri era iscravizádu”. E mais: a escravidão de antes do Lula não permitia nem que os trabalhadores pudessem parar de trabalhar para comer. Deviam viver da luz. “Se querem guerra, vão ter guerra”. Se for guerra de piadas, ela começou bem. Sem querer.

Dicas para Narloch: cair em truques dessa gente deveria se tornar motivo para vergonha. Reflita, pois seu conteúdo é muito bom.

Em caminho inverso em termos de imunidade aos blefes petistas, gostei muito do texto “Lula insulta os brasileiros e enfrenta a justiça”, do blog O Reacionário:

Lula resolveu partir para o tudo ou nada. Em uma coletiva surreal, o infame Luis Inácio resolveu blefar: enfrentou o Ministério Público, afrontou Sérgio Moro e humilhou o povo brasileiro. Como os maridos agressores, disse que se não fosse ele o Brasil não seria nada. Se comparou com Bill Clinton, disse que seus asseclas e familiares só foram conduzidos coercitivamente por serem próximos a ele. Um absurdo do começo ao fim.

A verdade é que Lula se revelou na sua forma verdadeira, um monstro que vive de grandes apostas. Resolveu ofender tudo e todos para testar os limites do povo. Como diz Hannah Arendt em As Origens do Totalitarismo, é comum que lideres totalitários imponham afrontas seguidas para minar a dignidade dos povos. Foi o que Lula fez hoje, afrontando o povo e insistindo na tese da luta de classes para não ser alcançado pela justiça.

Lula é um criminoso, um protoditador e um sociopata. Diz que seus inimigos se incomodam com um barco de quatro mil reais e com dois pedalinhos, mas omite o valor do sítio que a princípio não seria nem dele nem do amigo, além de se fingir de sonso com relação à reforma feita pela Odebrecht e OAS em suas propriedades e sobre a antena de R$ 500 mil da Oi instalado no sítio. Lula disse que não era dono do tríplex, ignorando as fotos veiculadas ontem na imprensa que mostram ele e Leo Pinheiro visitando o apartamento no Guarujá. Fala que seus filhos foram constrangidos ignorando que um de seus filhos recebeu R$ 2 milhões apenas por uma consultoria fraudulenta que não passava de uma cópia da Wikipédia. Também ignora que o seu outro filho que limpava jaulas no Zoológico de São Paulo se tornou sócio da Oi por meio da Gamecorp. Outra informação que foi ignorada por Lula diz respeito ao fato de que Marisa foi a responsável por supervisionar as obras no tríplex.

Ao final, Lula pede “autonomia para Dilma”. Autonomia para que? Para cometer mais crimes? Para assassinar dissidentes, como foi feito com Celso Daniel? Pois um dos fatos omitidos por Lula é que a Operação Lava Jato investiga as negociações da Construtora Schahim, que trocou uma dívida de 50 milhões com José Carlos Bumlai por um contrato bilionário de um navio-sonda da Petrobras. E qual foi o motivo da dívida? Bumlai fez um empréstimo para calar um chantagista de Santo André que ameaçava revelar as implicações do ex-presidente mafioso com o assassinato do prefeito. Fica a pergunta: porque diabos alguém vai querer pagar um chantagista?

Chegamos à encruzilhada da história. Os movimentos sociais, os políticos e os cidadãos que não quiserem ser tragados pelos fatos devem se posicionar agora. Devem partir para cima, antes que o jogo vire. Quando se entra em uma guerra, não se pode determinar o horário da batalha. Ainda mais quando lidamos com bandidos psicopatas como esses que se articulam em torno do Partido dos Trabalhadores. Eles não tem nada a perder, nós sim.

Isto sim é assertividade!

Outro momento digno de elogios está em um vídeo onde Joice Hasselmann utiliza termos adequadíssimos, lançando doses consideráveis de shaming:

Mas e se os petistas vierem choramingando que não existem provas? Esfregue as provas na cara deles. E nisto, Fernando Holiday, do MBL, dá um espetáculo:

O leitor Ítalo Cunha deu uma sugestão:

Eu gostaria de lembrar a vocês algumas coisas:

1 – Lula não é mais presidente, por isso não existe essa história de golpe. (e parem de chama-lo de presidente, é deselegante.);

2 – Se o Aécio é corrupto, o Serra, o Cunha, o Temer, eu, você e o teu cachorro, todo mundo tem que ser investigado na forma da lei. Não é por que um não foi que isso esculpa o Lula de suas obrigações com a justiça;

3 – A condução de Lula foi constitucional, ta aqui um link pro despacho do Moro que tem até base jurisprudencial: http://goo.gl/aHGBYY;

4 – Lula foi intimado diversas vezes e ainda assim não compareceu aos depoimentos. Links das notícias que comprovam isto:http://goo.gl/WXWgEzhttp://goo.gl/b5Och2http://goo.gl/v32ezX;

5 – A justiça não persegue “só” Lula, como se pode ver nos links abaixo, Cunha é o primeiro parlamentar réu da Lava Jato POR UNANIMIDADE: http://goo.gl/N23Zm4http://goo.gl/m8VgGx

6 – O depoimento de Lula não é uma manobra para afastar as atenções do Cunha por dois motivos: È ilógico que sacrifiquem o Lula pelo Cunha, afinal o ex presidente tem um capital político infinitamente melhor além de ter melhores conexões. Ademais o julgamento de cunha se deu ontem (03/03), onde já foi noticiado amplamente por jornais, revistas e todos os outros meios de comunicação, não há novas notícias ou desdobramentos referentes a Eduardo.

7 – Se isso é uma trama da elite brasileira para atacar os avanços sociais, por que o alvo é Lula e não Dilma, a atual presidente? Silva não tem mais poder institucional, apenas político, prendê-lo em nada afetaria os programas sociais do governo. Ademais, essa elite é tão ineficaz que permite 4 governos seguidos de seus inimigos? Me parece pouco provável.

8 – Se a Globo é culpada de algum crime, por favor, denunciem. Ter mansão não é crime (só se ela for comprada com dinheiro ilícito), ser a maior emissora brasileira e querer lucrar com o tumulto também não.

Então é isso! Eu compreendo a indignação de quem tem apreço pelo ex presidente, porém, as críticas devem ser mais bem construídas e ao menos fazer algum sentido. Reclamar é normal, não se esqueçam: o debate faz parte do jogo político, assim como o judiciário.

Na hora de rotular, lançar shaming e praticar o metaframe – e lembre que este último em especial foi visto no vídeo de Joice Hasselmann, que deve ser revisto como ilustração de aula de guerra política – considere os argumentos de Ítalo.

Os petistas vão usar o advocacy: o uso de especialistas advogando pelos frames petistas. Já usaram declarações estúpidas do ministro do STF Marco Aurélio Mello dizendo que a condução coercitiva de Lula foi “desnecessária”. Ou até de um ex-ministro de FHC chorando pitangas. É tudo treta da pior extração.

Porém, este truque pode perder validade se você esfregar na cara da escória as notas de repúdio feitas por associações de juízes, procuradores e magistrados contra as mentiras petistas lançadas sobre Moro e sua ação. Veja a compilação de três notas de repúdio, conforme posts do Reaçonaria:

Lembre-se do filme “O Exterminador do Futuro 3”, quando o andróide falava: “Fale com a mão”. Podemos dizer aos petistas e seus serviçais: “Fale com essas três notas de repúdio aqui”.

Como vimos até aqui, há muito o que fazer. Relembremos alguns pontos:

  • Não caia nos blefes petistas
  • Entenda cada comunicação petista como parte de um jogo
  • Isto é uma guerra… de narrativas
  • Use o shaming para tudo que eles fizerem
  • Não tenha dó de denunciá-los
  • Dê total apoio a Sérgio Moro e seus aliados em prol da justiça
  • Questione fortemente até pessoas de direita que reproduzirem – sem querer, talvez – as propagandas do PT
  • Desmascare os truques de advocacy (uso de “especialistas” para lançar propaganda) que o PT tentará
  • Em relação aos ataques à democracia e ameaças de violência, lance shaming redobrado e use o metaframe, ou seja, denuncie até mesmo o comportamento monstruoso dessa gente
  • Não use termos que possam te gerar processo, mas carregue na rotulagem de forma mais potente que os petistas fazem

E, por fim, pressione formadores de opinião e parlamentares para que usem discurso incisivo. Essa ação deve ser reforçada especialmente até o dia 13/3. Lembremos que uma alta participação nas manifestações pode ser um prego a mais no caixão petista, talvez até o prego definitivo.

É era de guerra política.

Anúncios

37 COMMENTS

  1. Post perfeito! A operação foi bem sucedida na medida do possível, considerando o vazamento e a flagrante destruição de provas pelos investigados, fez Lula mostrar as garras e o desrespeito pelo processo criminal, alertou a sociedade civil e o Exército para as intenções criminosas do PT, tudo isso sem causar transtorno nas ruas. Sem contar que o juiz Moro mandou um claro recado para aqueles que não acreditavam que Lula e família pudessem ser seriamente investigados.

  2. Lembrando a famosa frase do moleiro de sans-souci, quando o Rei Frederico II da Prússia ameaçou-se demolir seu moinho que lhe atrapalhava a vista da janela do seu castelo, disse: “ainda existem juízes em Berlim”. Hoje podemos dizer com ufanismo: Ainda existem juízes no Brasil, ou pelo menos no Paraná

  3. Já começam a pipocar no facebook posts de petistas falando que Moro é do PSDB, que a mulher dele trabalha pró Rocha… Tudo com o objetivo de tentar deixar sem ação os brasileiros que defendem e elogiam o Moro. É o petismo partindo pra guerra total. É preciso ficar alerta e evitar cagadas como a do Narloch!!!

  4. Eu teria optado por uma convocação não coerticiva e ( o mais importante) manteria as operações de busca e apreensão.. Certamente Lula fugiria do depoimento voluntário e isso seria ótimo , porque jogaria nele todo o peso da suspeita..

    ”Se tá fugindo do Moro é porque deve e tem muita coisa a esconder”

    Essa seria a narrativa que tomaria conta do debate público depois dos eventos de ontem e não municiaria a imprensa lulista com argumentos .

    A Globonews , por exemplo, a todo instante que toca no assunto menciona essa porcaria de ”condução coercitiva”.. Estão usando essa droga quase como se fosse um mantra de vitimização… Aliás , por falar em Globonews , me causa muita estranheza perceber que a Globo aberta está massacrando Lula e o PT nos seus telejornais (inclusive no JN) enquanto que na Globonews (GoverNews by Alexandre Borges) tem botado panos quentes.. Sem falar que o canal tem insistido no diagnóstico mentiroso de que o país está dividido , polarizado.. Não está mesmo.. Os bate paus do PT não enchem uma Kombi.

  5. ha sempre o discurso do medo.
    os petistas tem usado bastante esse tipo de discurso falso.
    sua militancia estah bem enfraquecida e nao consegue muita coisa.
    a tal guerra nao virah, a nao ser pontualmente, em alguns lugares especificos.
    nada alem disso.
    eles estao blefando.
    eh o cao ladrando.
    eles eh que estao com medo.
    e latem de medo.
    explicar as coisas, Lula nao fez.
    ficou no blablabla, enrolou e soh fez mesmo a velha autopromocao.

  6. Excelente, Luciano. Alguns jornalistas deveriam ler isso. Como RA, por exemplo, que mais uma vez, nos seus últimos textos, se prestou ao jogo sujo dos petistas, em nome da sua alardeada “independência de opinião” ou “eu falo o que quero”. Pergunto o que essas pessoas tem na cabeça. Lamentável. Infundir dúvidas na cabeça das pessoas, desmotivá-las, atemorizá-las , fazendo-as acreditar que o inimigo é maior do que é, que tipo de pessoa faz isso?

  7. Na discissão sobre imigração entre Narloch e Olavo de Carvalho, ficou claro o viés esquerdista da Narloch. Como agora, Leandro posicionou-se com a visão esquerdista da imigração. Estes fatos mostram que nem tudo que se diz direita é direita.

    PS.: Não sei se devido aos últimos acontecimentos este comentário será exibido.

    • Enio,

      Não se vê indícios de esquerdismo de Narloch. Essa mania de dizer “ele não é de direita” já está caindo em descrédito. Não digo que seja o seu caso, mas esses frames estão sob suspeita.

      Abs,

      LH

    • Não dá nem para se comparar o Narloch com o mestre Olavo!(Será que publicam depois desta declaração?)… O narloch é o maior esquerdista de direita, ou seria direitista de esquerda da grande “mérdia”, como muitos que postam aqui(Depois desta, não publicam com certeza!)… Até comprei e gostei de 2 livros seus(A História Politicamente… do Brasil e da AL), mas cá entre nós, ele é bem fraquinho, e vacilante em se declarar, ou posar de direitista…

  8. Não estou discutindo sobre imigração.
    Estou discutindo o fato, baseado em fatos, de que muitos de nós, ainda que de direita, emitamos pensamentos e posicionamentos típicos de esquerda, como o caso descrito no artigo acima, em que Narloch, em nome de um digamos…, “purismo processual”, defende o inimigo a ser derrotado e, se o faz sem saber as consequências de seus atos, temos aí um exemplo de fogo amigo.

  9. Vá intruir-se Luciano. Vc aceitando a primeira ponderação do Italo mostra quão curto de conhecimento mundial eh. Por favor conduza-se de acordo.

  10. O Reinaldo Azevedo foi na mesma linha criticando a “estratégia errada”. Aqui não se mistura política, faz parte do inquérito policial. É isso o que o Lula tem a declarar? Ponto. E o povo saiu espontâneamente apoiar a ação policial. O MP mandou seu recado para o Lula e o PT: não temos medo de vocês. O povo mandou seu recado, não temos medo de vocês. Alguém entendeu o que o Aécio Neves falou ontem no JN? Foi o cúmulo da covardia desse pretenso candidato a presidente. Por isso discordei do Luciano sobre o Bolsonaro. O candidato pode ter poucas chances de ganhar mas tem um discurso muito bem coordenado que golpeia direto no fígado do PT enquanto que o resto da oposição tem medo de falar. Um candidato assim não pode ser desprezado pelo contrário, tem que ser apoiado obrigando aos outros a mudar de discurso ou perderão votos.
    A situação do Lula e o PT é muito pior porque tem outras delações a caminho e, como diz no antagonista, isso só foi um aperitivo.

  11. Bem, PARA O PODER JUDICIÁRIO, a coisa é simples: HAVENDO PROVAS CONTRA LULA, ELE SERÁ DENUNCIADO, PROCESSADO E CONDENADO!!! O resto é papo furado, pois o Judiciário NÃO SE CURVARÁ A AMEAÇAS de criminosos!!!

  12. Luciano, um amigo meu me mandou o comentário abaixo por email. Eu não tenho a mínima ideia de quem o escreveu. Perguntei para o meu amigo e ele me disse que também não sabe.

    Peço que você dê uma olhada:

    Lula declara guerra à Justiça, à imprensa, à democracia e ao bom senso http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/lula-declara-guerra-a-justica-a-imprensa-a-democracia-e-ao-bom-senso/

    Esse artigo de Reinaldo Azevedo mostra que a oposição golpista sabe que errou a mão ao atacar Lula e está confusa acerca do que pode vir nos próximos dias. Ela subestima perigosamente a militância petista, como se não houvessem precedentes tristes para a duríssima e duradoura resistência esquerdista, mesmo numa situação, como a do século passado, onde o comunismo era largamente impopular neste Brasil outrora fortemente católico.

    A oposição está arrogantemente vislumbrada e ansiosa por tomar o poder por qualquer meio. Isso está tornando-a imprudente. A impaciência pode fazer com que ela ponha tudo a perder. É irônico, porque se ela agisse com calma, é muito provável que ela lograsse a Presidência tranquilamente em 2018, pelo simples fato de que o projeto do Foro de São Paulo está sendo revertido nas urnas em toda a América Latina, inclusive com indicações notáveis em países com um esquerdismo duro, como a Venezuela e a Bolívia. O Brasil não ficaria de fora dessa guinada à direita. Agora, é possível que o PT tenha ganhado um bom motivo para resistir e lutar.

    A oposição está fazendo do Brasil o Stalingrado do Foro de São Paulo. A necessidade desesperada pela sobrevivência faz milagres até mesmo entre os mais pusilânimes. A Síria, a Colômbia, a Venezuela e outros países com divisões políticas severas, mostram que não se pode subestimar o espírito humano pela resistência desesperada.

    Ademais, o Brasil faz parte dos BRICS. Eu prevejo que numa eventualidade de queda ilegal da Dilma, a Rússia e a China estariam muito interessadas em armarem o PT e o MST, para que o país não caia nas mãos da OTAN. Pensar que o Exército brasileiro tem o poder mágico de desencorajar a violência, é de uma ingenuidade atroz. Nunca é tão simples assim, ainda mais com um Exército obsoleto. Ambas as potências já disseram basta às operações de regime change contra os seus aliados estratégicos e certamente farão alguma coisa discreta para ajudarem a militância esquerdista. Nem que seja só para ganharem tempo, para que convençam os golpistas a manterem o país nos BRICS.

    Eu digo essas coisas, não porque eu quero que elas aconteçam. Eu amo o meu país, amo a paz e respeito todos os meus compatriotas, até mesmo os golpistas e os marxistas. Eu não quero que o meu povo se machuque. Eu não estou fazendo apologia a nada. Eu estou compartilhando um prognóstico de um possível desdobramento que me é muitíssimo claro. Eu estou apenas tentando mostrar em que pé está a geopolítica mundial e como é fútil nutrir idéias de golpes ilegais, cujos desdobramentos não se podem ignorar, tampouco controlar.

    Vivemos em tempos perigosos, mais do que os anos da Guerra Fria. Não temos o direito, como um povo, de olharmos apenas para os nossos umbigos. Os nossos atos ilegais terão consequências globais.

    A oposição pode até lograr depor a Dilma. Contudo, é muito provável que ela governe apenas a metade sulista do país ou, se o Brasil for preservado, que o governo provisional seja um inferno vão.

    A única instituição brasileira que pode parar o processo de golpe é o STF. O Congresso está desmoralizado, a Presidência está desmoralizada, a mídia está conspirando, os partidos estão conflagrados e o povo está dividido, confuso e inconsciente do que realmente está em jogo. O golpe está sendo engendrado na Justiça e somente o STF e o CNJ podem pará-lo. Ninguém mais pode.

    Para que o golpe seja sustado e o povo brasileiro seja preservado em paz e segurança, a primeira medida que deve ser tomada, é o afastamento imediato do Juiz Sérgio Moro. Depois, uma limpeza na Polícia Federal.

    A Operação Lava Jato é muito importante para o país e merece ser continuada. Porém, não sob Moro e tampouco com a parcialidade que ela está sendo conduzida pela Polícia Federal. Moro, em particular, está se tornando um problema muito sério de segurança nacional, e para proteger o país, ele deve ser urgentemente comissionado a um inquérito mais modesto, que não favoreça a vaidade, ou ele deve ser completamente afastado da Vara. O STF deve isso ao país. Se o tribunal for moroso ou negligente quanto a Moro, dentro de meses, pode não mais haver um STF funcionando.

    • Renato,

      É basicamente truque do início ao fim

      “Esse artigo de Reinaldo Azevedo mostra que a oposição golpista sabe que errou a mão ao atacar…” <- falso laudo dado sobre o oponente…
      "e está confusa acerca do que pode vir" <- falso laudo
      "A oposição está arrogantemente vislumbrada e ansiosa" <- de novo um falso laudo
      "A impaciência pode fazer com que ela ponha tudo a perder. É irônico, porque se ela agisse com calma, é muito provável que" <- falso laudo e falsa dica
      "Agora, é possível que o PT tenha ganhado um bom motivo para resistir e lutar." <- técnica do "estamos melhor que antes" ou o famoso "o que não me mata me faz mais forte"
      "A oposição está fazendo do Brasil o Stalingrado do Foro de São Paulo" <- simulação de falso apartidarismo
      "Eu prevejo que numa eventualidade de queda ilegal da Dilma, a Rússia e a China estariam muito interessadas em armarem o PT e o MST" <- como alinsky disse "poder não é o que você tem, mas o que o seu inimigo pensa que você tem"
      "Pensar que o Exército brasileiro tem o poder mágico de desencorajar a violência, é de uma ingenuidade atroz" <-falso laudo
      "Eu digo essas coisas, não porque eu quero que elas aconteçam" <- simulação de falso apartidarismo
      "Eu estou compartilhando um prognóstico de um possível desdobramento que me é muitíssimo claro" <- simulação de falsa racionalidade
      "Não temos o direito, como um povo, de olharmos apenas para os nossos umbigos" <- shaming com falso laudo
      "A oposição pode até lograr depor a Dilma. Contudo, é muito provável que ela governe apenas a metade sulista do país ou, se o Brasil for preservado, que o governo provisional seja um inferno vão." <- jogo psicológico para fingir que a vitória do adversário é a vitória de Pirro
      "A única instituição brasileira que pode parar o processo de golpe é o STF" <- advocacy desonestíssimo, pois o STF não tem credibilidade
      "O Congresso está desmoralizado, a Presidência está desmoralizada, a mídia está conspirando, os partidos estão conflagrados e o povo está dividido" <- diversos jogos sujos típicos dos petistas, chegando a colocar a culpa na mídia e na "polarização"
      "O golpe está sendo engendrado na Justiça e somente o STF e o CNJ podem pará-lo. Ninguém mais pode." <- advocacy em nome de instituições aparelhadas
      "Para que o golpe seja sustado e o povo brasileiro seja preservado em paz e segurança, a primeira medida que deve ser tomada, é o afastamento imediato do Juiz Sérgio Moro. Depois, uma limpeza na Polícia Federal." <- técnica do 'acuse-os do que fazemos'. primeiro ele acusa os oponentes, democráticos, de golpistas. e aí propõe um golpe.
      "Porém, não sob Moro e tampouco com a parcialidade que ela está sendo conduzida pela Polícia Federal." <- estratégia "no way" a partir de simulação de falsa imparcialidade
      "Moro, em particular, está se tornando um problema muito sério de segurança nacional… O STF deve isso ao país. Se o tribunal for moroso ou negligente quanto a Moro, dentro de meses, pode não mais haver um STF funcionando." <- de novo a ameacinha de costume (a tal da encenação da vitória de Pirro), assim como a proposição de um golpe – tirar Moro – a partir de uma instituição sem credibilidade. só jogo.

      Farei isso em um post.

  13. Muito bom o post. Também há o pseudo argumento de que com uma futura prisão do Lula, sua popularidade iria aumentar pois ele se tornaria um preso político. Já deram até porcentagem de 51% rsrsrs

    Falso como uma nota de 3 reais. Ele não seria um preso político e sim um político preso pelos crimes que cometeu e não por sua posição ideológica esquerdopata. Afinal que preso político é esse que conseguiu ser encarcerado no governo do próprio partido que comanda o país no qual a presidente é seu fantoche? Se fosse aumentar a popularidade ele mesmo correria para dentro da cela. É a tática de tentar desanimar e fazer com que seu inimigo perca o foco.

    De qualquer forma fica o alerta de que a direita continua devagar. A chuva de posts e reportagens criticando a ação da PF foi muito superior aos que apoiavam. Era notório em todos os jornais e sites. 13/03 somos todos Moro

  14. Ótimo artigo, a direita brasileira, a oposição em geral precisa aprender a ser mais incisiva e não cair nos truques do PT. Sobre o Leandro Narloch eu quero dizer que ele é um libertário e como acontece com outros libertários tem opiniões de direita em termos de economia mas tem algumas opiniões de esquerda principalmente em questões culturais. Sobre Narloch, quem acompanha o blog dele já sabe que além dessa visão de esquerda na questão de imigração ele é a favor da liberação de drogas também. Estou comentando isso, mas penso que seria bom evitar polêmicas entre facções da direita, cobrando de um e outro que seja um verdadeiro direitista, e mesmo evitar nesse momento ficar atacando outros anti-petistas como o pessoal do PSDB, etc. O momento é todos contra o PT e só atacar outros anti-petistas se estiverem tentando atrapalhar a luta pelo impeachment, como fizeram recentemente Olavo de Carvalho e seus seguidores ao criticarem o MBL e outros defensores do impeachment, Nisso dou toda razão ao Luciano Ayan por ter confrontado o Olavo. Acho que falta a muitas pessoas pensar em termos de estratégia e prioridades. A prioridade agora é tirar o PT do poder. Depois, aí sim é interessante discutir sobre o que significa ser de direita, discutir sobre as várias versões de liberalismo, libertarianismo, conservadorismo, politicamente correto, etc.

  15. Assim que soube da condução coercitiva, lembrei-me daquela musiquinha pegajosa da campanha de 2002, mas nessa forma: “Lula lá…! No camburão…”

    LulaCanalha assumiu que é um animal peçonhento, quando se comparou a uma jararaca. Mas a semelhança para na peçonha. Jararacas têm uma função no ecossistema. LulaCanalha não é mais que um parasita, como as tênias ou as lombrigas, que invadem um organismo e sugam toda a saúde desse organismo, até matá-lo, se não for tratado a tempo.
    O Brasil é esse organismo, parasitado por LulaCanalha; o tratamento é a Lava Jato, ministrado pelo doutor Sergio Moro, auxiliado por todos os brasileiros decentes.
    De toda a mentiraiada do LulaCanalha, ontem, a que mais me chamou atenção foi quando ele pediu desculpas ao seu criame de Lulinhas e à boneca inflável aka Marisa Letícia.
    Ora, desculpas são pedidas quando nos envergonhamos de algo ou quando reconhecemos que cometemos um erro.
    Se LulaCanalha quisesse de fato preservar a integridade e o respeito de sua família, não teria feito dela um ninho de ladrões e aproveitadores, ué.
    E não teria se tornado, ele próprio, o pior canalha dos tantos canalhas que assolam o Brasil.

  16. Prezado,

    Parabéns! Para mim, sua melhor publicação em muitos meses. Este é o Luciano Ayan que aprendi admirar e que venho “seguindo” há anos, que sabe se conduzir na guerra política e disponibiliza a todos esse conhecimento tão importante e por nos indicar o caminho com as tidicações de textos de Alinsky, Loakoff e David Horowitz.

    Muito obrigado por voltar em grande estilo ao tema de como nos comportar nesta guerra que durante década foi (e continua sendo) desigual para a direita.

  17. Foi ótima. Sensacional essa conducao coercitiva pra depor. nao caiam no discurso esquerdista. Vou citar as vantagens desta excelente ação:
    1. Expôs o molusco. Ele falando destila raiva e ódio. Nao teria acontecido a frase pra mandar enfiar o processo.. sem isso
    2. Serviu pra ver o modus operandi petista no caso de prenderem o chefe.
    3. Fez o inimigo gastar recursos e tempo pra se defender. É como no xadrez. Dar cheque sempre pro adversario se defender ao inves de atacar.
    4. Mobilizou muita gente pra ir no dia 13. Gente q nao iria e ficou incendiada pra ir.
    5. Agilizou o processo de protestos que tava num marasmo. Deu força pro impeachment
    6. Fez os defensores do governo se exporem (sabemos agora mais claramente quem sao) e mostrarem seu desespero (sinal de fraqueza).
    7. Obrigou os petistas a confessarem outros crimes (o de q eles tem um exército. …)
    8. Irritou e deu mais gás pra policia e mp
    9. Mostrou que o molusco ta na mira. Deu esperança de justiça
    ….
    putz como podem criticar uma ação excelente destas? É muita ingenuidade cair nos argumentos petistas.

  18. Republicou isso em Enquanto há vida, há esperança!e comentado:
    Excelente matéria que orienta como devemos reagir diante dos ataques da militância lulopetista que estão acontecendo. É óbvio que Lula, o bandido, Lula, o Criminoso, Lula o psicopata, iria usar – e vai usar – qualquer exposição pública de seus atos de marginal da mais baixa espécie, desde o saque do Palácio do Planalto, que se fosse feito na Rússia de Lênin, de 1917, o condenaria ao fuzilamento imediato, ou sobre seu uso dos celulares, típico de chefe de quadrilha, como “perseguição a um ‘pobre’ que ficou rico”. “Pobres” ficando ricos como ele ficou – roubando, saqueando, matando, e explorando – há muitos no Brasil, alguns já devidamente encarcerados para proteger a Sociedade de psicopatas como ele.

  19. Como é que os caras demitem o Constantino pra deixar um cara que reproduz a propaganda petista?

    Creio que o MÍNIMO que podemos fazer é:

    1- ir aos comentários dele e desmascarar as fraudes petistas que ele reproduziu;

    2- ir aos comentários não apenas dele, mas dos demais colunistas da Veja, e pressioná-los até o talo para que divulguem os discursos de ódio dos petistas, como aquele em que um manda mandarem o Sérgio Moro.

    É preciso uma alta capitalização em cima do tanto de ameaças que os petistas lançaram nos últimos dias. Vamos pressionar para que sejam divulgadas.

    E pressionemos pela divulgação do que ocorrerá no domingo. Domingo é um dia importantíssimo. Conversem com amigos, convençam aquele amigo seu que não gosta do PT mas não se engaja tanto, fale para eles do perigo de NÃO IR, pois agora é momento de lotar as ruas, de em São Paulo não caber todo mundo na Paulista.

    Conheço uma boa quantia de gente que não gosta do PT mas não foi em nenhuma. Agora é hora. Como muito bem falou o Nando Moura, não interessa se tem antipatia pelo Kim Kataguiri, pelos movimentos de rua, pelo Olavo, se quer Bolsonaro, se quer sei lá quem, o que importa é IR.

Deixe uma resposta