Ex-presidente da CNBB dá uma de sonso ao pedir respeito à Constituição

5
3

As táticas de falso apaziguamento – típicas dos isentões – são especialmente imorais. É lamentável que um arcebispo tenha usado de tão baixo nível para aplicar um desses jogos, como vemos abaixo:

O arcebispo da Arquidiocese de Mariana, Dom Geraldo Lyrio Rocha, pediu respeito à Constituição e preservação das instituições para superar a atual crise política do país. Em entrevista à Agência Brasil na noite dessa sexta-feira (25), durante as cerimônias da Semana Santa em Mariana (MG), o bispo defendeu mais serenidade e menos radicalização. “É um pedido que vale tanto para o governo federal e sua base, quanto para a oposição”.

Dom Geraldo Lyrio foi presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) de 2007 a 2011. Ele explicou que ainda não há uma posição oficial do conjunto do episcopado brasileiro, mas que cada bispo, como cidadão, tem o direito expressar seu pensamento livremente.

“A conjuntura nacional será um ponto forte das discussões da próxima assembleia-geral da CNBB, no início de abril, e existe a possibilidade de posições serem assumidas de forma oficial”, informou.

Declarando-se sem posição político-partidária, ele alertou que o povo brasileiro é o mais sacrificado no atual momento. Para o arcebispo, há muitas soluções propostas que são voltadas a interesses pessoais e não aos interesses da nação. “Esperamos que o direito prevaleça, que não se ultrapasse aquilo que é da Justiça, que as instituições possam ser preservadas e que a Constituição seja respeitada”.

Que história é essa de dizer que “é um pedido que vale tanto para o governo federal e sua base, quanto para a oposição”?

O único lado a desrespeitar a Constituição é o PT, que resolveu atacar o impeachment, sem qualquer base constitucional para tal. Será que Lyrio Rocha tem moral para provar que a oposição desrespeitou a Constituição? Na verdade acataram todas as decisões do STF, mesmo que discordassem de algumas. A oposição vive dentro da lei, enquanto o governo petista não consegue respeitá-la.

Assim, avisar “tanto a oposição quanto o governo” para seguir a Constituição é um cinismo. Lyrio Rocha acha que os outros são imbecis, mas esses truques de falso apaziguamento não vão colar.

Que o governo apoiado por Lyrio respeite a Constituição, pois quanto a nós, da oposição, já a respeitamos, e não precisamos de uma organização de aliados de tiranias – como é a CNBB – para nos dizer isso.

Fonte: Ex-presidente da CNBB pede respeito à Constituição para superar crise política – Blog de Jamildo

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Luciano, falar da CNBB é chover no molhado. A CNBB não tem influencia nenhuma. Nenhum católico que se preze da atenção para essa instituição de esquerdistas.

    Falar da falida anti-católica CNBB é dar espaço para ela.

  2. Luciano, há 24 anos a ABI teve papel relevante no impeachment do Collor, tanto é que seu presidente à época, Barbosa Lima Sobrinho, foi o primeiro a assinar o pedido. Cadê a ABI agora?! Qual a posição atual dessa associação em relação ao atual impeachment da Dilma?!

Deixe uma resposta