“Chamar impeachment de golpe é ofensa a vítimas reais”, diz Alberto Vargas Llosa

1
2

O historiador e analista político peruano Alvaro Vargas Llosa, em artigo publicado na revista norte-americana “The National Interest”, apontou o grau em que a narrativa mentirosa de “golpe”, promovida pelo PT, é cruel, abjeta e desrespeitosa com o sofrimento humano, como mostra o UOL:

Tratar o afastamento da presidente Dilma Rousseff durante o processo de impeachment como um golpe de Estado é uma ofensa às incontáveis vítimas de golpes de verdade na história das repúblicas da América Latina, defendeu o historiador e analista político peruano Alvaro Vargas Llosa […]

“Nenhuma lei foi violada, nenhum princípio constitucional foi quebrado e não houve uso da força em seu afastamento”, justifica Llosa.

Dilma cospe na cara de todas as vítimas de golpes de verdade. Como aquelas vítimas do golpe militar de 1964. E as vítimas do golpe venezuelano, que, aliás, o governo dela sadicamente sempre apoiou. Não é curioso que Dilma já não consegue fazer discursos que não sejam afrontas à humanidade?

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Anúncios

1 COMMENT

  1. É lamentável! um estoriador politico , não conhece a nossa historia de 64 , essa mesma laia de sessenta e quatro que tentou dar o golpe comunista no país são os mesmo de hoje..! que arrebentou c/ o país, corruptos bandidos e ladrões, as Forças Armadas foi pra rua por clamação do povo,pra defender a nossa nação do comunismo de acordo com o atg. 142 e 144 constitucional, as AAFF defendeu o Brasil com um contra golpe fulminante, que os traidores foram preso, não posso admitir que fale mal dos nossos militares de golpista

Deixe uma resposta