PT fazia ameaças a empresas ao pedir doações eleitorais, diz Janot

Quando até um protetor natural do PT como Rodrigo Janot reconhece que o PT fazia ameaças a empresas enquanto pedia doações eleitorais, é sinal de que o partido bolivariano realmente pegou pesado na corrupção. Leia matéria do G1:

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), que o PT pedia doações de empresas para suas campanhas eleitorais mediante “ameaças” de cortar facilidades, inclusive em contratos com a Petrobras, “embora não se limitassem a estes”.

Em parecer, Janot escreveu que tal prática era “habitual, institucionalizada e centralizada, em parte, na pessoa de Edson Antônio Edinho da Silva”, em referência ao ex-ministro da Comunicação Social do governo da presidente afastada Dilma Rousseff Edinho Silva. Ele foi tesoureiro da campanha petista à Presidência em 2014.

O documento foi enviado ao STF no início de junho para embasar pedido de Janot para enviar investigação sobre Edinho para a primeira instância da Justiça Federal. O relator da Operação Lava Jato na Corte, Teori Zavascki, enviou o inquérito para o juiz Sérgio Moro, de Curitiba, na última terça-feira (14)

“Fazem-se presentes diversos elementos convergentes a conclusão de que as solicitações de doações levadas a efeito por Edison Antonio Edinho da Silva eram, sim, vinculadas a manutenção das ‘facilidades’ de contratação perante o governo federal, em especial a estatal petrolífera e suas subsidiárias”, diz trecho do parecer.

O caso de Edinho Silva é baseado em delação do ex-presidente da construtora UTC Ricardo Pessoa. Aos investigadores, ele narrou encontro em que o ex-ministro teria pressionado por doações de R$ 20 milhões para a campanha da presidente afastada Dilma Rousseff nas eleições de 2014.

Ao final do encontro, teriam sido acertada a doação de R$ 5 milhões em doações oficiais, segundo as investigações.

O ex-ministro diz que jamais pressionou empresários por doações eleitorais. Ele disse que todas as doações à campanha de Dilma foram declaradas e aprovadas, e que sempre agiu de forma “ética, correta e dentro da legalidade”.

No parecer, Janot também diz que a atuação de Edinho não se restringiu à UTC, construtora de Ricardo Pessoa, mas também a empresários da OAS e Odebrecht.

Seu delegado, prenda o Edinho, por favor! Já passou da hora!

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.



Categorias:Uncategorized

2 respostas

  1. Luciano, o que você acha desse artigo do Tribuna da Internet sobre o comportamento de Rodrigo Janot?

    Confirmado: Janot aproveitou a delação de Machado para tentar destruir Temer

    http://brasilsoberanoelivre.blogspot.com.br/2016/06/confirmado-janot-aproveitou-delacao-de.html

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: