Encontrada pela PF, agenda de Léo Pinheiro inclui Lula, Carvalho e assessor de Dilma

Conforme diz a Jovem Pan, uma agenda encontrada pela PF na casa de um funcionário da OAS possui informações nada agradáveis ao partido totalitário:

A Operação Lava Jato apreendeu, na casa de um funcionário da OAS, uma agenda com o registro das reuniões, almoços e jantares com políticos, do presidente da empreiteira, José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, logo após a deflagração da Operação Lava Jato. São encontros, na maior parte deles, realizados em hotéis de Brasília com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os ex-ministros José Dirceu e Gilberto Carvalho e com o ex-assessor da presidente Dilma Rousseff, Charles Capela de Abreu, todos investigados pela Procuradoria da República.

A agenda foi encontrada, em 14 de abril passado, nas buscas que tinham como alvo o funcionário da empreiteira Marcos Paulo Ramalho, secretário do executivo. Nas anotações, há registros ainda de encontros com parlamentares como Rodrigo Maia e Jutahy Magalhães, também alvos de pedidos de investigação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Listado pela Polícia Federal entre os itens recolhidos nas buscas da Operação Vitória de Pirro, em que Pinheiro é acusado de se associar ao ex-senador Gim Argello para comprar parlamentares da CPI das Petrobras, em 2014, o caderno preto com o nome da OAS em relevo na capa guarda ainda registros de encontros com outros políticos, como Onix Lorenzoni, Índio da Costa e Paulo Skaf, presidente da Fiesp e candidato derrotado ao governo de São Paulo pelo PMDB, na eleição realizada naquele ano.

Preso no último dia 14 de novembro e envolvido na 7ª fase da Operação, batizada de Juízo Final, além de já condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, em Curitiba, Léo Pinheiro negocia com a força-tarefa da Lava Jato um acordo de delação premiada em busca de redução de pena. Sua rotina de encontros com políticos poderosos faz parte dos itens que a Procuradoria quer que o empresário detalhe.

As anotações do secretário do empresário surgiram após ele ser mandado para casa para cumprir prisão cautelar por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na mesma agenda estão os encontros do executivo com outros presos da operação, realizados, em sua maioria, em abril de 2014. Nomes como o do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e do lobista Julio Gerin Camargo, delator dos processos, são uma constante no período. Camargo confessou ter atuado em parceria com Pinheiro para blindar empreiteiras na CPI da Petrobras.

Dilma anda muito silenciosa ultimamente, não acham? Normalmente ela seria mais barraqueira e chiliquenta. Delações e achados recentes envolvendo o PT talvez expliquem esse sumiço. Deve ser medo.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.



Categorias:Uncategorized

2 respostas

  1. Pra mim ela ta quieta porque ta com medo do vaccari odebrecht eos marqueteiros abram aboca eela via par cadeia
    de novo

    Curtir

Trackbacks

  1. Encontrada pela PF, agenda de Léo Pinheiro inclui Lula, Carvalho e assessor de Dilma | luca1105

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: