Busca no apartamento de Gleisi foi legal porque o alvo não era ela

Como aponta o Estadão, a busca no apartamento de Gleisi atendeu a todos os princípios legais, dado que ela não era o alvo da busca:

O Ministério Público Federal rechaçou nesta sexta-feira, 24, a ofensiva de políticos que se solidarizaram à senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR) e criticaram as buscas da Operação Custo Brasil no apartamento funcional da petista, em Brasília – o alvo da missão foi o marido de Gleisi, o ex-ministro do Planejamento e Comunicações Paulo Bernardo (Governos Lula e Dilma).

“O Ministério Público Federal, desde o primeiro momento, executou o pedido em conjunto com a Polícia Federal e de acordo com a Constituição e com a lei”, declarou o procurador da República Rodrigo de Grandis, que integra a força-tarefa da Custo Brasil.Grandis destacou que a investigação mira exclusivamente em Paulo Bernardo.

“Ele não detém foro por função, ele não tem cargo político, portanto a medida (buscas) recaiu exclusivamente sobre ele e sobre documentos pertinentes a ele apenas.”

Ademais, seria um absurdo se levarem a sério o esperneio do Senado. Estaríamos criando a impunidade absoluta no Brasil. Bastaria um criminoso qualquer – mesmo que tenha cometido os crimes mais violentos – se esconder na residência de um senador que, tornada um território inviolável, poderia se tornar refúgio de bandidos.

Assim, não faz sentido dizer que não poderiam existir buscas relacionadas a Paulo Bernardo no apartamento de sua esposa Gleisi.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

 



Categorias:Uncategorized

1 resposta

  1. Percebi que não sou tão burro assim (rsrsrs), pois a sua frase:

    “Ademais, seria um absurdo se levarem a sério o esperneio do Senado. Estaríamos criando a impunidade absoluta no Brasil. Bastaria um criminoso qualquer – mesmo que tenha cometido os crimes mais violentos – se esconder na residência de um senador que, tornada um território inviolável, poderia se tornar refúgio de bandidos.”

    Foi igual a minha postada na Page do MBL sexta feira hehehe:

    Então quer dizer que se um marginal cometer um delito e sair correndo do local e entrar numa casa ou apartamento de um senador ou senadora, o marginal não pode ser preso por estar numa residência de alguém com Foro Privilegiado?

    Parabéns pela postagem…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: