Ex-detento americano da Coreia do Norte morre poucos dias após ser libertado em coma

1
22

Otto Warmbier, um universitário de 22 anos que passou mais de um ano e meio preso na Coreia do Norte e foi enviado de volta para os Estados Unidos na semana passada em coma, morreu nesta segunda em Ohio (seu estado natal). O comunicado foi feito pelos seus pais, Fred e Cindy Warmbier.

“Seria fácil, num momento como este, se concentrar em tudo o que perdemos – o tempo futuro que não passaremos com um jovem caloroso, envolvente e brilhante, cuja curiosidade e entusiasmo pela vida não conheciam limites. Mas nós escolhemos nos concentrar no tempo que nos foi dado para estar com essa pessoa notável”, disseram eles.

A família agradeceu ao cuidado dos profissionais do Centro Médico da Universidade de Cincinnati com Otto e reforçou as acusações contra a Coreia do Norte: “Infelizmente, o terrível e trágico tratamento que nosso filho recebeu nas mãos dos norte-coreanos assegurou que nenhum outro resultado fosse possível além do triste que experimentamos hoje. (…) Quando Otto voltou a Cincinnati no dia 13 de junho, ele estava incapaz de falar, ver ou reagir a comandos verbais. Ele parecia muito desconfortável – quase angustiado. Nunca mais ouviremos sua voz novamente, mas em um dia seu rosto mudou – ele estava em paz. Ele estava em casa e acreditamos que ele poderia sentir isso”.

Agora observe o motivo da condenação a 15 anos de prisão (emitida em janeiro de 2016): tentativa de roubar um pôster político em um hotel de Pyongyang. Quando foi libertado, na última terça, Otto já estava em coma há um ano. O governo do ditador Kim Jong-un justificou a libertação do jovem como uma “atitude humanitária”. A ditadura disse que ele teve uma crise de botulismo, tomou um remédio para dormir e não acordou mais. Porém, exames feitos pelos médicos nos Estados Unidos apontaram “dano neurológico grave”.

“Mesmo que você acredite nessa explicação de botulismo e comprimido para dormir – e nós não acreditamos – não há desculpas para uma nação civilizada manter essa situação em segredo e negar tratamento médico por tanto tempo”, disse o pai de Otto.

Isto é que uma nação inteiramente socialista entende por “civilização”.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta