About

AV-Night-vision-goggles

Em “Why I Write”, George Orwell escreveu: “Quando eu decido escrever um livro, eu não digo a mim mesmo ‘Eu vou produzir uma obra de arte’. Eu escrevo por que existe alguma mentira que eu quero expor, algum fato para oqual eu quero chamar a atenção, e minha preocupação inicial é conseguir expor isso”.

Embora meus trabalhos em formato “livro” estejam em elaboração (e trarei novidades em breve, com certeza até a metade de 2013), é com o mesmo tipo de perspectiva que eu escrevo todo e qualquer post deste blog.

Para compreender melhor o significado da expressão “Ceticismo e dinâmica social na investigação da religião política”, recomendo a consulta à seção “Agenda oponente”, onde está a definição do que é a religião política, contra a qual este blog se opõe, assim como as estratégias e itens de agenda deles.

Outras seções importantes são

  • Propaganda: com as técnicas de propaganda, que os humanistas/esquerdistas conhecem como a palma da mão
  • Rotinas esquerdistas: com as rotinas diversas que os esquerdistas usam em seus discursos
  • Rotinas neo-ateístas: com as rotinas que a ala mais extrema do humanismo utiliza, englobando também as rotinas dos humanistas moderados
  • Jogo de rótulos: com as rotulagens que os humanistas/esquerdistas usam, e que, por si só, já garantem vitória antecipada nos debates de que participam

Um pouco de minha influência literária está na seção Livros recomendados, e em Glossário, alguns termos utilizados por mim serão melhor detalhados.

Em Séries, eu trago alguns ensaios mais complexos e/ou longos, que não cabem em um único post
A seção Textos selecionados, traz os textos que acho mais relevantes em toda a trajetória do blog.

Para entender meu paradigma e abordagem:

O ceticismo original tem como base o questionamento à autoridade (geralmente auto-imposta), seja autoridade moral, espiritual, científica, etc. Infelizmente, hoje em dia muitos pensam que ser cético é ser “questionador do sobrenatural”, como Carl Sagan e James Randi. Nada mais falso. Esses configuram apenas um dos tipos de ceticismo, no caso o ceticismo anti-religioso.

Com o ceticismo anti-religioso, iluministas ajudaram a derrubar até a monarquia. Só que se eles conseguiram ferir a religião tradicional, ajudaram a criar a religião política.

A religião política tem algumas variantes como marxismo, social democracia, nazismo e fascismo, todas elas dependentes do humanismo (do qual o neo-ateísmo é apenas a versão mais extremada). Tudo isso configura a religião política, e qualquer de suas vertentes promete utopias, cria bodes expiatórios e faz um sem número de alegações, quase sempre fraudulentas.

Exemplos:

  • O ser humano irá criar ditaduras do proletariado, mas depois o poder será transferido ao povo (Marx)
  • O homem é bom, a sociedade o corrompe (Rousseau)
  • O ser humano está ficando mais empático a cada dia, e isso irá criar a bela sociedade humanitária no futuro (Pinker, De Wall)
  • Se o ser humano não tivesse religiões, não se dividiria, e portanto não cometeriam violências um contra o outro (Dawkins)

E daí por diante, todos eles vivem de fazer alegações absurdas, que só convenceriam uma criança de 13 anos, a não ser que alguém sofresse lavagem cerebral, o que garante a sobrevivência da religião política.

Enfim, a conclusão: se hoje em dia estamos acostumados a questionar a religião tradicional, não estamos ainda acostumados a questionar a religião política. A religião política é muito mais perigosa e é responsável por 100 a 200 milhões de mortes no século passado.

Eu defendo a volta às raízes, tempo no qual o ceticismo era questionamento a todas as alegações que sustentavam apelos à autoridade, sejam elas oriundas da religião tradicional e principalmente da religião política, pois esta última é feita especialmente para a obtenção de autoridade.

Ao entendermos que o questionamento à autoridade é aspecto o fundamento do ceticismo, é urgente questionarmos a religião política.

Em resumo, o que eu faço: amplio o antigo iluminismo para uma nova perspectiva iluminista, em que o mesmo questionamento feito às religiões tradicionais deverá ser feito às religiões políticas. Podem até chamar isto de “novo iluminismo”.

Meus princípios

Eu sou ateu, embora não tenha animosidade contra a religião tradicional, a não ser quando existem conflitos de interesses. Minha maior rejeição é quanto à religião política, a qual é totalitária em essência sempre. Em termos partidários, eu já fui definido como uma mistura de conservador de direita, libertário e liberal (não no sentido usado pelos americanos, pois os “liberais” de lá são esquerdistas), mas prefiro me rotular como independente de paradigmas de direita, mesmo que me oponha ao esquerdismo.

Em termos “fundamentalistas”, eu sou um darwinista, o que me coloca em oposição aos humanistas, pois estes usam o darwinismo até a página 3. Na verdade, eles distorcem o darwinismo para acoplar a ele suas crenças em que o homem irá superar suas contingências, o que nem de longe é sustentado pelo darwinismo. Em outras palavras, darwinismo para mim não é brincadeira ideológica, mas uma visão crua e sincera da natureza humana (assim como de qualquer espécie animal) que nos diz o que somos.

Essa perspectiva é também um dos pontos-chave de meus paradigmas: entender o ser humano como ele é, não como gostaríamos que fosse assim como entender o mundo como ele é, não como gostaríamos que fosse.

Você pode me contactar por aqui.

120 respostas

  1. Hitchers? LOL

    RESP. LUCIANO

    Boa dica. Corrigirei.

    Curtir

  2. Caro Luciano Henrique!
    Parabéns pelo site, um trabalho primoroso, elegante e um verdadeiro destruidor de mitos.

    Francisco

    Curtir

    • Luciano eu gostaria de Fazer Duas Perguntas simples POR gentileza, A Primeira E de qua Estado Você e? E Porque Não Tem Seu blog de nenhuma propaganda?

      Obrigado 🙂

      Curtir

      • Sou de SP. Sobre propagandas, é uma ideia.

        Curtir

      • Vergonha cá cara muleque, meu palpite que esse cara e petista, por baixo nível nos post, é com esse tipo, que o Pt consegue um equilíbrio, baixar ao nível Pt e parecer Pt só poder ser Pt, se não dá para fazer guerra sai fora de cabeça erguida mas não se queime se passando pelo inimigo.
        Só li um post, e vim direto nessa página. Pra ver qual e a dessa laia de pessoas que vejo por aí na net, todos conta o maldito PT, mas todos igualmente malditos.
        Uma coisa é um comentário mal escrito outros 500 são as publicações.
        Nada pessoal só acho que deveria melhorar ou esclarecer, o ponto.”vai me dizer que tudo isso é merchandising “.

        Curtir

  3. Cheguei no seu site por acaso, quando procurava argumentação clara contra o mito de que a igreja acreditava na terra plana. Encontrei aqui material vasto e claro, com honestidade de fontes muito diferente dos factoides anticristãos.

    Parabéns, meu amigo, você ganhou um leitor e um intercessor. Continue sendo um profeta nos tempos de hoje que cultua as verdades fabricadas e não a verdade imutável.

    Shalom

    Curtir

  4. Oi Luciano, tudo bem?

    Então, já que essa é praticamente a introdução do site, eu estou aqui para me apresentar também de certa forma e também agradecer o quão esse blogo tem me ajudado.

    Explico-me: é que esse ano eu pretendo escrever uma resposta ao “Carta a Uma Nação Cristã” do Sam Harris (em português E inglês) e esse site tem me fornecido MUITA informação para ser usada como munição para o livro. O site também me deu pistas para pesquisar outras coisas e outras figuras do Neo-Ateísmo que servirá tanto para que eu escreva um outro livro à respeito quanto um outro amigo meu – que curiosamente é ateu – escrever um livro contra o Neo-Ateísmo.

    Seme permite, gostaria até de colaborar um pouco com esse blog com meus comentários e até dando sugestões de posts (por exemplo: você podia desbancar as interpretações BIZONHAS que o Dan Barker por exemplo faz da Bíblia. Sério, é ridículo!). Ainda que eu particularmente não adote a mesma procedência crítica sua, gostaria de colaborar de uma forma que acrescente ^^

    No mais, por enquanto é só isso. Continue com o excelente trabalho Luciano!

    P.S.: Feliz Ano Novo

    Curtir

  5. Olá Acauã,

    Primeiramente muito obrigado pelas palavras.

    Em relação à sua iniciativa em escrever uma resposta ao livro de Sam Harris, acho-a EXCELENTE! Li o livro do Sam Harris e considero-o ainda mais radical que o Dawkins.

    Suas colaborações e sugestões serão muito bem vindas, já agradeço-as de antemão.

    Quanto ao Dan Barker, é uma ótima sugestão. Acho que a STR tem alguns textos dele, certo? Se puder me indicar algum texto em especial, eu agradeço.

    Eu cheguei a comentar sobre essa estratégia aqui:

    http://neoateismodelirio.wordpress.com/2009/11/06/tecnica-alegacao-de-passado-religioso/

    Um grande abraço e obrigado de novo.

    Feliz 2010.

    LH

    Curtir

  6. Prezado sr. humilde especialista em nos desmascarar (???!!! auahuhuahuah),

    Afinal, qual a sua religião?

    Saudações russell-darw-dawkinistas,

    Márcio

    Curtir

  7. MARCIO

    Prezado sr. humilde especialista em nos desmascarar (???!!! auahuhuahuah),

    Eu não sou especialista em TE desmascarar. Até pq ainda não vi nada seu publicado, de forma que pudesse ser desmascarado. 🙂

    Afinal, qual a sua religião?

    Sou católico, em termos pessoais.
    Nos debates, assumo a perspectiva secular/agnóstica.

    Saudações russell-darw-dawkinistas,

    Que diabos seria uma saudação russell-darw-dawkinista?

    Curtir

    • Oi Luciano, td bem?

      Acesso regularmente seu site, e o mesmo tenho feito com o Critica Política, onde outros além de vc “dissecam” as notícias.

      Não sei se é um costume geral, mas sempre que leio o artigo de algum jornalista, procuro informações sobre ele. E isso é algo que falta no Critica Politica. Pesquisei sobre alguns dos autores, e só aparecem páginas de perfil pessoal no Facebook, e que não são necessariamente dos autores.

      Diante disse, voltei para o Ceticismo Politico para reler seu “About”, onde vc se descreve como ateu, porém nessa resposta vc diz que é “católico em termos pessoais”. E fiquei sem entender.

      Apesar de não ter informações sobre você pessoalmente – em um período onde todos se descrevem e analisam o mundo com as próprias opiniões -, suas informações dizem muito sobre sua postura de análise. Mas fiquei curiosa:
      – Luciano em termos pessoais é católico, mas o Luciano Ayan é agnóstico?
      – Luciano em termos pessoais é católico, mas o Luciano Ayan é ateu?
      – Ou o Luciano foi católico e hoje não acredita em nada e se tornou ateu?

      Curtir

  8. Acredito que tua “credencial” seja um tanto arrogante…me parece até um “paladino da moral e dos bons costumes”

    O estranho mesmo é você ser católico quando convém…quando não convém é secular/agnóstico..como alguém consegue ser católico e agnóstico ao mesmo tempo?

    Procura no Google “dupla personalidade” ou esquizofrenia”…pode ser que te ajude.

    Saudações russell-darw-dawkinista,
    Márcio

    Curtir

  9. Marcio

    Acredito que tua “credencial” seja um tanto arrogante…me parece até um “paladino da moral e dos bons costumes”

    Mostre onde eu me comportei feito “paladino da moral e dos bons costumes”, oras. Por enquanto, é só fricote de tua parte.

    O estranho mesmo é você ser católico quando convém…quando não convém é secular/agnóstico..como alguém consegue ser católico e agnóstico ao mesmo tempo?

    Errado. O catolicismo é uma relação minha espiritual, portanto, não implica que, em debate, eu deva usar uma postura teísta.

    Procura no Google “dupla personalidade” ou esquizofrenia”…pode ser que te ajude.

    É nisso que dá estudar esses temas pelo Google, pois seu conhecimento dos mesmos é absurdo. Vá estudar o que é “postura de debate”. Exemplo: um jurista é católico em sua vida espiritual, mas precisa ser laico para tomar decisões judiciais. Confundir isso com esquizofrenia é sinal de que você tem problemas mentais sérios.

    O secularismo é uma postura que INDEPENDE de religião.

    Saudações russell-darw-dawkinista,

    Saudações racionais,

    LH

    Curtir

  10. Seu blog mostra a tua postura.

    O juiz cristão não consegue pensar de forma laica num julgamento. Nem você num debate.

    Se identifique como quiser. São suas postagens que mostram o que você é.

    Curtir

  11. Márcio

    Seu blog mostra a tua postura.
    O juiz cristão não consegue pensar de forma laica num julgamento. Nem você num debate.
    Se identifique como quiser. São suas postagens que mostram o que você é.

    Meu blog não traz nada de pregação religiosa, então portanto seu argumento não funciona.

    Curtir

  12. Não queria transformar sua página de “about” num debate, mas isso me chamou a atenção:

    “O juiz cristão não consegue pensar de forma laica num julgamento. Nem você num debate.”

    1) Ele diz que um juiz cristão não consegue pensar de forma laica, mas não traz evidência disso.

    2) Idem para seu comportamento num debate.

    3) Se um juiz cristão não consegue ser “laico” no exercício da sua profissão, a conclusão lógica é que a) é uma característica apenas dos juizes cristãos, portanto, de cerca de 80% da magistratura do nosso país, ou b) é característica de todas as religiões, e nenhum juiz de nenhuma religião conseguiria agir conforme a laicidade do Estado na aplicação das leis. De qualquer forma, as conclusões nos impelem a afirmar que todo e qualquer juiz deveria ser, ao menos, arreligioso. Isso perverte o próprio conceito de laicidade do Estado, que não é banir as religiões do meio público, mas simplesmente não favorecer qualquer crença ou não-crença.

    3) Sendo assim, tenho medo do que o Márcio sugeriria para termos um judiciário “imparcial”.

    Aproveito a oportunidade para parabenizar pelo blog. Parabéns pelo blog! =)

    Curtir

  13. “3) Sendo assim, tenho medo do que o Márcio sugeriria para termos um judiciário “imparcial”.”

    Apropriação e distorção do conceito de laicismo,é isso que o movimento ateísta tem feito para impor e, nesse contexto, vale tudo. A estratégia é praticada tão descaradamente, que as pessoas nem percebem e acabam achando que é normal, vejam as perseguições institucionalizadas que já estão se intensificando na Europa, principalmente ao cristianismo. Só mesmo um tremendo de um idiota para pensar que esses movimentos lutam pelo laicismo ou por qualquer coisa parecida. Aqui no Brasil já começou, analisem atentamente os discursos desses currais que concentram o que existe de mais baixo nesse contexto: LiHS, ATEA, UNA, fóruns e comunidades de ateísmo. Ao contrário do que parece, o que está em jogo ai não é a fé ou coisas do gênero, mas sim os valores e fundamentos da democracia.

    Curtir

  14. Depois de “ídalos” e outras figuras, vem o Márcio agora – e parece que ele já se foi… Mas mesmo assim vou comentar só a bobagem-mor aqui dele nessa parte:

    “O juiz cristão não consegue pensar de forma laica num julgamento. Nem você num debate”.

    Já se foi requerida as evidências qu provam que TODOS os juízes que sejam cristãos pensem de uma forma CRISTÃ quando exercem seu trabalho ao Márcio – esperamos que ele as dê. De resto, os comentários do Pedro M. como quase sempre (ou sempre logo de uma vez, por que não?) são melhores que qualquer coisa que eu poderia pensar.

    De qualquer modo, o tratamento que o Luciano dá na INVESTIGAÇÃO e REFUTAÇÃO das fraudes NEO ateístas É SIM LAICA E CÉTICA, já que o compromisso aqui é SE MOSTRAR A VERDADE. O fato de ele ser católico em nada a princípio atrapalha a função dele; ele podia ser um protestante, um judeu, um muçulmano, um hindu e até um ateu que, seguindo os OBJETIVOS DO BLOG, ele diria as mesmas coisas que ele está dizendo, sem puxar à religião dele. Na verdade, o que o Luciano faz aqui – e se me permite essa é uma das coisas que eu gosto do blog – é a defesa que Luciano faz de todas as religiões de uma forma geral e ATÉ O ATEÍSMO contra as FALCATRUAS NEO ATEÍSTAS. Simples assim!

    Curtir

  15. Olá Luciano!
    Você tem alguma dica de leitura a respeito de filosofia da ciência e filosofia da religião?

    Curtir

  16. Sr.Luciano,

    Gostaria de ouvir sua opinião sobre como deveria ser uma sociedade ideal, ou se o Sr. tivesse uma varinha de condão,ou encontrasse a lâmpada de Aladim, como deveria ser o mundo mais próximo do modelo de justiça social?

    Curtir

  17. Olá Luciano, como está caríssimo.
    sou leitor do seu blog, e precisava de um favor muito singelo seu.

    A template de coluna única dele, vc poderia conseguir o arquivo HTML pra mim?
    Se tiver outras legais, poderia me enviar por e-mail?
    Valeu caro, agradeço a atenção e aguardo resposta.

    obs: Não conseguir achar templates desse tipo que não sejam pagas.

    Deus abençoe vc.

    Curtir

  18. Olá Luciano.

    Sou um fã deste blog e quero dar-lhe uma sugestão.

    Vendo que você constrói varias “séries de desmascaramento”, gostaria muito que você preparasse, assim que você estivesse mais disponível, uma série para comentar os vídeos de um programa chamado Atheist Experience, que está acessível no youtube.

    Abaixo estão apenas alguns dos episódios, mas há outros:

    Grato pela atenção e forte abraço.

    Parabens pelo seu bom trabalho.

    Curtir

  19. Olá Luciano, parabéns pelo blog!
    Um amigo meu que é ateu (do mesmo saco de Dawkins) me mandou esse vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=DHZ_w6zywGw. Essa música é rídicula e de fácílima refutação (pelo menos eu achei). Só uma dica se quiser comentar no blog.

    Curtir

  20. Olá Luciano, sou fão de seu blog, e gostaria de saber sua opinião sobre isso

    http://youmademesayit.blogspot.com/2008/07/dsouza-fails-to-account-for-his.html

    Os neo-ateus ainda insistem em se vangloriar antes da hora achando que já está tudo resolvido a eles, ou é apenas uma esperança fruto de ansiedade angustiante ?

    Abraços, e fique com Deus.

    Curtir

  21. Pelo visto, o blog citado (http://youmademesayit.blogspot.com/2008/07/dsouza-fails-to-account-for-his.html) é bem fraco.

    Veja só: “Believe me, every theist argument boils down to one of two things – insufficient logic or blatant chicanery.”

    Ele abre uma alegação com “Believe me”, o que é no mínimo cômico.

    Seria o mesmo que dizer “Believe me, every atheist argument boils down to one of two things – insufficient logic or blatant chicanery.”

    Outro problema é que o blog narra uma suposta “história” de 9 meses de Dinesh, mas com poucas evidências. A única declaração apresentada como prova fala de um argumento de Christopher Hitchens que o “incomodou”. Mas a história dos “9 meses de busca” não está, ao menos nas provas alegadas pelo blog, comprovada.

    Na verdade, o que ocorreu é o truque de inventar uma premissa e induzir o outro a tomá-la como verdadeira.

    Por exemplo, a alegação de Hitchens diz que “Na maior parte do tempo, Deus não se preocupou com os homens”, o que está longe de ser factual. É um chute.

    O que ele poderia dizer é que “as revelações bíblicas ocorreram em um determinado espaço de tempo”, o que não implicaria em “não se preocupou”.

    Mas aí é a estratégia da ampliação indevida.

    Tecnicamente, o blog ateu não chega a apresentar um “caso” contra as escrituras.

    Curtir

  22. Parabéns, colega.

    Finalmente uma opnião razoável no Brasil sobre o neo-ateismo. Pensei estar a internet dominada por esses cidadãos.

    As técnicas sugeridas no “Estratagemas Neo Ateístas” são simplórias e hilárias, assim como as falacias ateistas.

    O planeta Terra é um lugar tão improvável e a humanidade tão ignorante que gostaria eu de desacreditar no Grande Arquiteto do Universo, assim tudo isso seria inutil. Mas diante de tanta beleza e riqueza no céu e na terra, não posso crer que tudo isso foi um grande vacilo cósmico.

    Gandhi disse: Jesus não podia estar errado.

    Assim penso eu.

    Namastê.

    Curtir

  23. Luciano….se possivel…me ajude a refutar um ateu numa comunidade do orkut..o ateu postou um artigo sobre a NÃO EXISTêNcIA DE MOISÉS…O artigo que ele postou (de 2008 do G1)diz o seguinte:”Moisés pode não ter existido, sugere pesquisa arqueológica”…ainda é uma suposição….mas não sei como refuta-lo,,pois não encontro nenhuma fonte a respeito da existêNCia de Moisés…E não adianta Refuta-lo com argumentos baseados na fé, sei que ele não vai acreditar….rs..poderia me ajudar??obrigada

    Curtir

  24. Suzana,

    Creio que o link abaixo possa te ajudar.

    http://direcao.wordpress.com/2008/04/22/mais-um-dos-absurdos-do-g1-moises-pode-nao-ter-existido/

    É claro que neo ateus ou anti-religiosos vão tentar inventar qualquer historinha, mas geralmente se baseiam em conclusões apriorísticas.

    Abs,

    LH

    Curtir

  25. Obrigada Luciano pelo link que vc disponibilizou para mim…e sou fã de seu blog…ótimo..Parabéns…;-)

    Curtir

  26. Sugiro que dê uma olhadinha e avalie este video aqui

    Abs…….T C

    Curtir

  27. Luciano, você desistiu de responder no Formspring ???

    Curtir

  28. Sr Luciano Ayan,obrigado por,num meio caótico e dominado por trolls neo-ateus influenciáveis por vídeos de youtube feitos por pseudo cultos,fazer críticas tão inteligentes,lógicas e não tendenciosas à todos os meios pelos quais os neo-ateus são tão influenciados.
    Engraçado é que eles afirmam ser ad elite intelectual e dizem que ateísmo é correlacionado com inteligência.Á esses argumentos,mostro esses vídeos : watch?v=O3o54TS4p8Y e watch?v=1RQ1yYvoqPQ.
    Outra coisa,é que à um tempo atrás,vi uma pesquisa sobre religião na Noruega,feita em 2005,em que era dito que 32% acreditavam num Deus pessoal,47% acreditavam em algum tipo de espírito ou força(um deísmo),4% não sabiam e 17% eram ateus.O que me deixou abismado foi ver que um ateu,chamado Phil Zuckerman,afirmava que o ateísmo na Noruega,por seus estudos,era estimado nas marcas de 32% à 72%(uma diferença gigantesca para se achar que foi uma pesquisa bem feita),e a Suécia tinha quase os mesmos parâmetros,mas a margem era ainda maior que da Noruega,o número de ateus crescendo gigantescamente.Provavelmente,é só mais uma propaganda neo-atéia de que os países mais desenvolvidos tem menos religião,mas queria saber sua opinião.
    Outra coisa é um neo-ateu que me disse que 93% da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos é formada por ateus,e que a inglesa não é muito diferente.Queria saber se isso procede,se for de seu conhecimento,pois os maiores gênios do passado na ciência,os maiores revolucionários,foram teístas,e me parece estranho que tenha mudado tanto.

    Curtir

  29. Luciano, MUITO BOM seu site.
    Se puder, assista essa série, ela diz sobre assuntos relacionados as profecias da Bíblia e o Porquê do mundo estar dessa maneira (sentimentos de ódio contra Deus, Cristãos, etc)

    (Possui 6 partes)
    Deus te Abençõe

    Curtir

  30. Olá Luciano,
    Caí aqui meio que por acaso numa pesquisa por “refutação dawkins” no google. No fim nem li nada sobre Dawkins. Fiquei pesquisando a credibilidade do seu site e li alguns textos. Gostei do seu raciocínio e argumentação…. por enquanto… rs
    Vou acompanhá-lo.
    Saúde e paz.

    Curtir

  31. Impressionante como exitem manipuláveis no mundo…

    Curtir

  32. Luciano, aqui vai uma sugestão: que tal escrever um post mais detalhado sobre o delírio de que os 4 filmes da série Matrix seriam uma “apologia do (NEO-)ateísmo”? IMNSHO, aquele que você escreveu é muito curto e deixou a desejar. Apresentei a idéia ao Snowball, mas parece que ele ou se esqueceu, ou simplesmente perdeu o interesse nela. Por favor, pelo menos dê uma bizoiada na URL abaixo, especificamente o penúltimo comentário:

    http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/01/28/temas-que-voc-gostaria-de-ver-no-blog-quais-so/

    `Brigado pela atenção =^.^=

    Curtir

  33. Luciano, o que você teria a dizer a respeito da seguinte página, que afirma que você e o Snowball seriam/são a mesma pessoa ???

    http://neoateismo.wordpress.com/2011/04/21/quem-esao-os-crentelhos-do-quebrando-o-encanto-do-neo-ateismo/

    Curtir

    • Simples. O Mateus se prontificou a hospedar o meu domínio, de forma voluntária, e também o do Snowball. Aliás, eu e vários bloggers participamos de chats, geralmente no domingo a tarde e o Snowball também participa. Ele se diverte com o fato de acharem que eu e ele somos a mesma pessoa. Mas não é só issso. Há quem diga que eu, Snowball e Jeremias somos a mesma pessoa. 🙂

      Curtir

  34. Mais uma sugestão de matéria: http://noticias.gospelmais.com.br/ministerio-publico-abre-inquerito-contra-silas-malafaia-homofobia-30715.html, achei pertinente termos um parecer do senhor a respeito deste acontecimento, que não tem nada de cunho religioso, só a mais pura tentativa da imposição da ditadura gay.

    Curtir

  35. Interessante, mais um caso de alguém que não te entendeu, ou o mais provável, finge que não te entendeu:

    “Luciano Ayan Cedeu!”

    ( http://ateus.net/forum/topic/7415-luciano-ayan-cedeu/ )

    Curtir

    • Eu ri demais lendo o que o tal de Nicholas falou sobre o Luciano…
      Nem o pessoal ateu do site concordou com o ponto de vista dele a respeito das idéias apresentados sobre o tal do “padrão normativo gay” mostrad aqui no blog.
      Quem tive entediado passa lá, é realmente ilário.

      Curtir

  36. Luciano, boa tarde.

    Gostaria que desse uma olhada neste site paznocampo.org.br e especialmente nesta campanha que estão desenvolvendo, http://www.paznocampo.org.br/boletim/textos/preview.asp?nr=159.

    Parece que os ambientalistas estão tentando ferrar com nosso agronegócio denovo.

    Além disto no site e no blog do Dom Betrand tem várias matérias e notícias que podem ser uteis para expor no seu blog.

    Até +

    Curtir

  37. Olá , Luciano.

    Tempos atras vi um artigo aqui sobre ( não ter opiniao propria ) algo assim … não estou mais o encontrando, se puder passar o link pra mim , agradeço.

    Paz.

    Curtir

  38. Até que enfim… uma centena de seguidores no Facebook 😛

    Congratulations, man! 🙂

    Curtir

  39. O blog “Paio com Ervilhas” já era, recomendo você remover o link ( OU atualizá-lo, aí depende da tua tolerância para com os “ex-amigos”… )

    http://arquivoreaccionario.blogspot.com/

    Curtir

  40. http://neoateismodelirio.wordpress.com/2009/10/30/como-demolir-o-castelo-de-cartas-neo-ateista-questionando-a-auto-ajuda/#comment-1381

    E aí, por que você deixou o “verme insolente” ter a última palavra naquela questão? O_o

    A propósito, já que a versão antiga do blog está abandonada, não seria melhor encerrá-la de vez ???

    Curtir

    • Verdade, meio que “esqueci” aquele blog. Eu ainda mantenho aquele blog, por que alguns acessos são rastreados para cá, fazendo com que este seja encontrado.

      Curtir

      • Além do mais, há muita coisa de extremamente aproveitável que há no blog antigo, pelo menos para mim. Eu, por essa particularidade mesmo, não gostaria que o antigo blog fosse encerrado >.<

        Curtir

    • Acauã e Luciano: bom, o fato é que agora, o antigo blog está cheio de links quebrados, e em minha opinião, foi muito infeliz a tua idéia de simplesmente apagar os posts que não combinam com o teu ideário atual. Se você tivesse apenas adicionado um “disclaimer” ao início de cada um daqueles artigos “datados”, o resultado teria sido bem melhor.

      Curtir

  41. Luciano, parabéns franqueza e serenidade que expõe seus argumentos. A honestidade com o saber é algo raríssimo hoje em dia, e nos ajuda crescer e evoluir, mesmo que descordemos de questões pontuais.
    Obrigado por dividir seu conhecimento conosco. Um grande abraço!

    Curtir

  42. OFF-TOPIC total, mas aparentemente necessário…

    Luciano, você conseguiria convencer o Snowball a colocar os artigos do blog dele em um site melhor do que o teismo.net ??? Pois é, o “benedetto” está indisponível novamente, faz uns 3 dias já, e o Paulo Junio parece que confia demais no poder da inércia >_<

    Curtir

    • Rapaz, eu não falo com o Snowball a mais de uns 2 meses. Mas acho que ele gostará da idéia. Outro contato bom é o Tiago Paolini, que cuida da página do Facebook do Snowball, e parece que tem mais contato com ele.

      Aliás, estou pensando em “ceder” alguns textos meus da fase antiga (não todos, claro), especialmente aquele da série de refutação ao Richard Dawkins. Aqueles textos hoje não representam meu paradigma de ação, e são muito detalhistas e até ingênuos. Pretendo fazer uma nova abordagem de Dawkins, mas agora pelo paradigma da dinâmica social, com análises de controle de frame, jogo de rótulos e demais rotinas. Algo mais “letal”, a meu ver.

      Abs,

      LH

      Curtir

      • E aí, o Snowball “morreu” ? 😦

        Curtir

      • Este comentário tem um atraso de uma semana, pois ainda estou com a cabeça quente >_<

        Então nem o Snowball e nem o Paulo Junio faziam cópias dos conteúdos do "Quebrando o Encanto do Neo-Ateísmo" ????? Isso foi vacilo demais, pô -.-

        E aqui vai a resposta à (injustificada) paranóia do Igorgitirana, no comentário que ele deixou "no que sobrou" do blog do Snowball: sim, o provedor de hospedagem apagou os backups do teismo.net *por pirraça mesmo*, PORQUE essa *não foi a primeira vez* que o site foi desativado POR ATRASO NOS PAGAMENTOS.

        `Brigádu pel'atençâun.

        Curtir

    • Alguém sabe dizer qual era o custo pela hospedagem?

      Existe diversos host estrangeiros de qualidade por menos de $ 9.00

      Curtir

  43. Sugestão de mais um item para o menu “Brazilian Blogs” (ou “Brazilian Sites”):

    « Pérolas dos poucos

    Um blog que denuncia erros e desonestidades de certos ateus ou anti-religiosos. Essa denúncia é um bem também ao ateísmo »

    http://perolasdospoucos.blogspot.com/

    Curtir

  44. O tamanho da fonte diminuiu, por quê?
    Por quê diminuiu? O_o

    Não sei se a “culpa” é do WordPress ou do responsável pelo blog, mas neste exato momento, o texto está quase ilegível em um monitor CRT de “apenas” 19 polegadas -.-

    Curtir

    • Sentiram o golpe, claramente. Aliás, bem lembrado, pois tenho que refutar o tratamento (picareta) às seis objeçõs do teste da fé do infiel. Aliás, é extremamente importante que eu refute completamente este “teste”, pois, curiosamente, meu método de ceticismo é o EXATO oposto do modelo de loftus. No modelo de Loftus, a validação fica a cargo de quem está aderente à idéia. E no meu, a validação fica para quem está de FORA da idéia, e somente aí. Abs, LH.

      Curtir

  45. Óia, será que você conseguiria entrar em contato imediato com o “Cavaleiro do Templo”?

    Pois é, o blog dele tem uma cópia do artigo sobre a “mocréia feminista” 😦 Ainda na noite de ontem, eu postei um comentário por lá, porém sabe-se lá quando ele vai ler a mensagem -.-

    Curtir

  46. Luciano,

    Cara, eu curto demais o teu blog, acho muito massa.

    Mas brother, queria te fazer uma pergunta, qual foi o motivo pra vc abandonar o Teísmo?

    Parabéns pelo trabalho maravilhoso apresentado aqui no site.

    Curtir

  47. Olá!

    Gostaria de saber,antes, se eu poderia refutar (destroçar) o novo texto do Barros “Brincando de Deus II, é que ainda não tenho um espaço específico para escrever contra esses neo-cópias. Obrigada.

    Curtir

  48. A seção “Meus princípios” ficou razoável, mas ainda está *inaceitável*. Em minha nada modesta opinião, não basta enfatizar que agora você é ateu, é preciso também “esclarecer” o teu passado neo-agnóstico e semi-teísta — a não ser que você pretenda re-escrever (ou apagar) vastas porções dos teus blogs 😉

    P.S.: Desculpe a trollagem (totalmente não-intencional) em meu comentário anterior — tentei brincar com a técnica da “simulação de falso entendimento”, e esqueci de levar em conta o fator da “incompreensão macùmbicamente-induzida” >_<

    De qualquer modo, a experiência serviu ao menos para confirmar que eu seria um péssimo neo-ateu 😛

    Curtir

  49. É realmente um assunto muito complexo, desde sempre este embate entre acreditar na causa primeira ou em um simples acaso persiste, só acho uma coisa, nada disso vai adiantar, afinal, nenhum teísta vai conseguir provar que deus exista e nenhum ateu o contrário. Uso deus em minúsculo pois não quero ser injusto com as demais religiões que existem mundo a fora, o fato é que o Universo está por todos os lados (ou todas as dimensões, além das que nossa percepção permite) e nenhuma pessoa, ou pouquíssimas realmente souberam tratar esse assunto com seriedade, conheço alguns, como Santo Agostinho ou Baruch Spinoza, este grandes pensadores realmente trouxeram novos paradigmas para nós, depois deles, só vejo uma recapitulação e alguns ainda tentam apropriar-se dessas ideias rotulando como delas, francamente…acho muito difícil surgir grandes pensadores como antes.

    Curtir

  50. Agora que o teismo.net já está morto e incinerado, seria bom retirá-lo do menu de links.

    Curtir

  51. Não só eles, Ayan, um par de outros blogs também, rs.

    Curtir

  52. OOOOOPPPSS, a listinha contendo os links para os…

    *5 comentários mais recentes* evaporou O_o

    Curtir

  53. A propósito… Que tal fazer uma volta PARCIAL às raízes, e mudar o título do blog para…

    “Humanismo, Um Delírio” ??? ^_^

    Curtir

    • Nem, JMK, entendo que a refutação ao humanismo é uma parte do escopo, e está tomando grande parte do tempo, mas, após eu ter refutado o máximo de rotinas possíveis, quero focar, em 2014, mais em teoria política em geral, com dinâmica social, e outros objetivos, todos alinhados ao meu paradigma 😉

      Mas que no momento está sendo interessante esculhambar o humanismo, ah, isso está…

      Curtir

  54. Oi Luciano,

    Há tempos venho me desgastando com a vasta onda de publicações de uma página denominada ATEA no facebook. Não tenho nada contra o ateísmo, mas a página da ATEA é um exemplo claro de um comportamento fundamentalista e radical.

    Resolvi então criar a MATEA, uma página de humor para combater esses ataques. Basicamente pegamos os posts da ATEA e invertemos os papéis, colocando os “néo-ateus” (ou ateus combatentes) no papel de fanáticos, uma vez que a ATEA se tornou uma espécie de religião política…

    Gostaria muito de incluir suas idéias na página, para que fique mais claro que nosso objetivo não é atingir os ateus em geral, mas a falta de respeito e as alegações absurdas por partes dos membros da ATEA.

    Nossa página ainda é muito recente, mas tenho certeza que você teria muito a acrescentar. A ideia é convidar as pessoas ao questionamento, ao debate e ao abandono da simples repetição da opinião alheia.

    Será que você teria interesse em ser nosso colaborador?

    Obrigado.

    Bruno

    Curtir

  55. Você é, com certeza, uma personalidade enigmática (e, no mínimo, interessante), Luciano. Menos pelo amálgama de categorias — ou “paradigmas”, como você define — que constituem sua identidade intelectual que pela falta de informações a respeito de sua pessoa. Estive a ler este blog por quase toda a noite, tal a vastidão de material que me chama a atenção e que, com toda certeza, é muito útil para mim. Em função disso, não pude deixar de sentir uma curiosidade aguçada em torno da personalidade do autor de todos esses textos. É típico do bom observador notar características da alma de quem escreve após ter lido boa parte de seus escritos (longe de querer fazer um diagnóstico psicológico online!), pois sempre há algo de preponderante e comum em toda uma obra, por distinta que seja a natureza de um texto em relação a de outro.

    Pois bem, em minha breve (e muito breve!) pesquisa sobre você, vim parar nesta página. Era de se esperar que na página About de um blog encontrem-se informações a respeito de quem o escreve. Mas você se limitou a descrever seus propósitos e dar um sucinto esclarecimento acerca dos princípios atravéis dos quais você se pauta. Fiquei com a sensação de que faltava algo.

    Não me leve a mal. Mas gostaria de saber se você tem formação profissional em alguma área do conhecimento. Isto não é insinuação capciosa, não!, tampouco menoscabo. É apenas curiosidade, sincera e simplesmente. Sem sombra de dúvidas, você tem muito mais cultura filosófica e literária do que eu, além de um preparo técnico e experiência em debates intelectuais muito maiores do que possuo. Das obras que você listou na seção “Livros recomendados”, li menos do que a terça parte. Então você não está lidando com nenhum daqueles contra os quais você emprega seus métodos para desmascarar fraudes. Tanto menos eu seria alguém a tentar desmascará-lo ou desmoralizá-lo intelectualmente por sugerir que você não teria formação acadêmica alguma, e que portanto seria desprovido de autoridade para falar sobre qualquer assunto, sendo apenas um blogueiro palpiteiro como tantos outros por aí. Nada poderia estar mais longe da verdade. Previno-o, pois as pessoas costumam enxergar uma carga de desprezo nesse tipo de curiosidade, ou se sentem incomodadas por isso, sabe-se lá por quê. E na internet, onde a impessoalidade e inexpressividade do texto não permitem identificar as reais intenções do interlocutor numa conversa, advertir de antemão é crucial. Detesto ser mal entendido. E creio que a maioria compartilhe desse sentimento.

    Se você optar por não revelar, tudo bem. Eu entenderia se você tivesse optado por uma política de anonimato, ou por uma parcimônia quanto à revelação de dados pessoais. Eu mesmo, às vezes, faço uso dessa parcimônia.

    Não pude deixar de notar em você um certo orgulho. Se eu estiver equivocado, corrija-me. Mas é quase que flagrante. Expressões como “esmagador de neo-ateus”, “moedor de carne intelectual”, e suas alegações de que seus opositores teriam ficado em “agonia” e “desespero” deixam transparecer esse orgulho. Não que seja um orgulho injustificado, pois todo sujeito minimamente escrupuloso só é orgulhoso se carregar consigo uma coleção de êxitos. E você tem consciência de seus êxitos. E eu não duvido que sejam, de fato, muitos. Só algo interessante a notar.

    Outra coisa interessante foi seu retorno ao ateísmo (ainda houve uma passagem em que você se disse agnóstico), que achei um pouco confuso. Seu único pilar para o teísmo era a crença de que o homem é um indivíduo de ordem superior ao animal comum, e quando essa crença foi demolida, segundo você por suas experiências e estudos em dinâmica social, todo o seu teísmo, ou “catolicismo” (o que achei impróprio, explico em seguida) caiu por terra. Certamente, julgo que, apesar de sincera (como você alega), era uma fé frágil. Embora você tenha se considerado católico, creio que era mais um católico cultural — tal como o sr. Richard Dawkins diz ser um “anglicano cultural” — do que um católico com espiritualidade, ou seja, um verdadeiro católico. Sua alegação de que dogmas da fé fundamentais como a Concepção Virginal e a Ressureição eram tidos por você como meras parábolas em vez de fatos consumados demolem absolutamente qualquer possibilidade de você ter sido de fato um católico, ao menos aos olhos da Igreja. É possível compreender que você se afeiçoasse pela metafísica de S. Agostinho e S. Tomás de Aquino, mas não creio que você pudesse ter se considerado católico. De todo modo, não sou eu quem julga como cada qual deve se considerar, mas como sou católico e tenho por verdadeiros (fatos históricos) os fundamentos dogmáticos (de Revelação) de minha Fé, achei imprópria sua auto-intitulação como tal. Ademais, a fragilidade de sua fé era perceptível através da outra maneira pela qual você se rotulava (com mais frequência, acredito): teísta. Teísmo é algo pertencente ao campo das idéias. Houve uma época em que eu me considerava teísta, e naquela época a minha fé era muitos mais frágil do que hoje. Quem se intitula como teísta, geralmente é escasso em espiritualidade. Como diria Olavo de Carvalho em um de seus TOs: “Não me chame de teísta! Teísta era Voltaire… eu sou católico!”. Acredito que para o teísta, Deus é mais como uma idéia ou hipótese elegante, como gosta de salientar — um tanto ridiculamente, em minha opinião — Luiz Felipe Pondé. Para ele, Deus é uma “hipótese muito mais elegante que o ateísmo” e e que por isso ele teria descartado o ateísmo como possibilidade filosófica. Nota-se, evidentemente, que ele limita Deus à esfera das idéias, da hipóteses com as quais flertar. E quem concebe Deus como uma idéia ou conceito, acaba por ter sua crença facilmente minada por outras idéias e conceitos, ou por qualquer outro critério mundano.Tachar-se de teísta é apenas um modo de se posicionar em debates intelectuais. Pode até ser divertido, porque daí se nada contra a correnteza, que é humanista secular, e se combate o neo-ateísmo com racionalidade e eficiência, obtendo triunfos intelectuais e tripudiando sobre o senso comum deturpado, conferindo a si mesmo o status de “distinto” ou “conciliador da fé e da razão”, o que é muito grato. Mas com certeza falta o Espírito, comum a todo aquele que se relaciona com Deus profundamente. Cedo ou tarde, nesse relacionamento, se chega à Verdade, e a quem ou a que essa Verdade foi revelada. Para nós, católicos, trata-se, obviamente, da Santa Igreja Católica.
    Mais interessante é notar que você já se dedicou ao expediente de escrever extensamente sobre o Controle de Frames e os Frames em si, que são, pelo que entendi, uma espécie de reação automática de nossa cognição aos diversos estímulos externos, sejam abstratos (conceitos) ou concretos (ações). Você crê fortemente nessa formulação, e também em dados da psicologia evolutiva e no darwinismo. Ao mesmo tempo, infere-se (!) que você discorda de Kant (devido à siga RR em sua seção de livros recomendados) que concebe a realidade como um sub-produto de nossas categorias mentais em contraste à existência de uma realidade concreta e objetiva, o que me parece uma leve contradição, pois a questão dos Frames podia ter sido utilizada por Kant na construção de sua análise filosófica da realidade. Admite, então, que retornou ao ateísmo com base em seus experimentos e estudos em dinâmica social, que também é uma construção da mente humana, tão sujeita às influências dos frames, à provável ilusão de realidade e à necessidade de apego a paradigmas (como você sustentou) como qualquer outra. A menos que eu tenha feito uma baita confusão, pergunto-lhe: não teria sido você, também, uma vítima de seus próprios frames e necessidade de apego a um paradigma? Se você discorda de Kant, porque a dinâmica social seria relevante para a existência divina objetiva? Se você concorda, que confiança você pode ter em suas própria convicções oriundas de suas experiências e estudos em dinâmica social?

    Bem, acho que paro por aqui. Já me demorei demais. Mas tive que questioná-lo. Se você se incomodou com algo, me perdoe. Saiba que não quero importuná-lo. Lutamos contra os mesmo inimigos, compartilhamos da mesma luta. Gostaria de aproveitar e parabenizá-lo pelo blog e pela alta qualidade técnica de seus textos. Vou continuar a acompanhá-lo.

    Abraços.

    Curtir

  56. Opa, você já viu esse site aqui?

    http://www.politicalcompass.org/index

    Ele o classifica no espectro político através de perguntas alternativas. O que achou?

    Curtir

  57. Luciano, conheci seu blog hoje, e estou adorando! Não sou muito fã de leituras a respeito de temas politicos e sociais ( apesar de ser jornalista por formação), mas tua forma de escrever caught me 🙂 Vou te seguir e de repente te fazer algumas perguntas futuramente, só não repares a minha falta de conhecimento filosófico em algumas situações 🙂 By the way, também tenho um blog ( não tão aprimorado como o teu logicamente ) sobre Turquia, já que moro aqui. Se tiveres curiosidade em visitar: http://www.vida-na-turquia.blogspot.com
    Um abraço e novamente parabéns!
    Hürrem

    Curtir

  58. WordPress diz:
    «There are no public comments available to display.»

    Di nôvo, pô? O_o

    Curtir

  59. Eis um seriado interessante, ambientado em plena revolução industrial, que aborda luta de classes contemplando as perspectivas de patrão e empregado: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Skl_5PznV44

    Curtir

  60. Olá,
    Encontrei seu blog ontem e andei lendo algumas coisas. Recentemente tenho lido vários sites, fóruns, artigos, e tenho também assistido a vídeos de discussões sobre ateísmo e religião. Na verdade, já fiz isso várias vezes, mas quase sempre apenas li informações e pontos de vista ateístas. Já sou ateia agnóstica há muito tempo, e agora começo a ver algumas argumentações a favor da existência de deus que me parecem merecedoras de algum crédito. Aqui mesmo no seu blog vi argumentações de cunho filosófico nesse sentido e logo imaginei que você fosse teísta. Lendo agora a informação de que você se considera ateu, me surpreendi um pouco.
    Afinal, por que você é um ateu? Você fala sobre isso com mais detalhes em algum outro artigo do blog ou em algum outro lugar? Fiquei curiosa pra saber.

    Obrigada. =)

    Curtir

  61. Digníssimo patife,

    Pelo presente instrumento, venho dirigir-me a vossa excelência. Com minúsculas e na segunda pessoa, pessoa de segunda que és, mauricinho de nariz empertigado. Tu, que te ocultas, sorrateiro, por trás dessa impecável e pretíssima toga de bosta. Tu que recebes aprumado a reverência do povo de joelhos à espera de tuas soberanas e irretocáveis decisões peremptórias. Tu que por horas discorres pausada e enfadonhamente em rede nacional teu arrazoado ululante. Tu que estás imbuído da divina prerrogativa, intransferível e vitalícia, de julgar e decidir o destino dos homens que habitam o mun¬do dos vivos, já que o dos mortos foge à tua jurisprudência, instância suprema à do teu supre¬mo. Embora nutras anseios em manter paridade e equiparação divina com Aquele que exerce tal competência. Tu mesmo, nobre calhorda, que de tanto exercer o ofício de julgar os outros, julgas-te acima dos outros.

    Venho oficiar-te, honorável canalha, que vejo mais retidão e honra na palavra espontânea e honesta que brota do coração de um humilde iletrado do que no alfarrábio que sustém tuas áridas, infindáveis, mirabolantes e ordinárias sentenças. As mesmas que revestes, impávido, em capa dura, fazendo-as constar com letras doura¬das dos anais que ostentas nas prateleiras intermináveis onde expões tua soberba grandiloquência farisaica e tua rocambo¬lesca sapiência estéril.

    Amealhas com vileza recursos tomados do povo injuriado para manter intacto esse intrincado e indecifrável sistema, tão inócuo quanto iníquo, que qualificas cinicamente de Justiça, a fim de cobrir com aura de magnificência e infalibilidade essa espeta¬culosa e suntuosa pantomima patética e embusteira a fim de deixar boquiabertas as legiões dos sem-justiça desse país, mantendo¬-os sob o jugo do teu julgar.

    Sai da tocaia, egrégio velhaco. Desce desse palácio de letras, capítulos, parágrafos, alíneas, incisos, caputs e cláusulas em que te enclausuras. Cumpre salientar, excelentíssimo pústula, que permanecem livres e soltos, zombando de nossa cara e articulando novas tramoias os corruptos que pomposamente livrastes das masmorras. Não por um senti¬mento benevolente de perdão ou por uma crença abnegada no poder de recuperação humana mas por um displicente pragmatismo jurídico que mantém todos inimputáveis.

    Sob o manto do teu garganteado ‘estado de direito’ malfeitores de todas as espécies ascenderam aos postos de direção com a tua serena condescendência. Mais: com a tua cruel cumplicidade. São estes que tratas com a mais alta leniência, amparando-os com a força irrefutável da lei, draconiana indulgência e into¬lerância zero. Cobrindo a impunidade com o manto legalista da imu¬nidade. “Por falta de provas”, provas.

    Todo teu empenho é de não punir. Inocentes ou culpa¬dos, pouco importa. ‘In dubio pro reo’, desde que tuas sagradas mordomias permaneçam intocadas e teus honorá¬rios quitados ‘in specie’ com correção, exatidão, integri¬dade e… justiça.

    E assim, por todos os pretextos, vais libertan¬do das grades todos os poderosos tubarões, reservando os horrores dos calabouços aos despossuídos que não participam do pecúlio que sustenta a devassidão moral que apadrinhas, consagrando desavergonhadamente esse país como o paraíso da impunidade.

    Deixa de hipocrisia. A quem pretendes enganar dizen¬do que és a fonte da Justiça? Teu ofício é apenas advogar em prol de vermes, devolvendo¬-lhes em serviços pérfidos o peso do ouro que repassam a teus confrades. A justiça é o contrário de ti. É tornar o mundo decente, com as pessoas podendo se olhar de frente, confian¬do umas nas outras. Prescindindo de teus sórdidos préstimos.

    Justiça seja feita: quem te sustenta, respeitável biltre, são apenas os safados. Crápulas que, dispensando nobres considerações morais, estudam teus intrincados preceitos e se formam doutores para assimilar os meios legais, penais, constitucionais e amorais de permanecer impunes e qualificarem-se a ingressar em tuas ro¬dinhas infames.

    Os princípios de retidão e civilidade estão dentro de nós (e fora de ti). Num mundo de justos, tua justiça não se ajusta. Justamente!

    Data vênia, vai pra p(*) que te pariu.

    Leia a versão integral, sem cortes no blog:
    http://oquedemimsoueu.blogspot.com.br/2014/02/dignissimo-patife-versao-2014.html

    Curtir

  62. O comentário desse tal de sergio sayeg , 2 de março de 2014 • 12:42 am, mais parece um delírio esquizofrênico ! Sem pé nem cabeça; NÃO contém um único ARGUMENTO que seja. Espero, sinceramente, que o mesmo não seja portador, de fato, do tipo de TRANSTORNO que citei; pois, se tal fosse o caso, só me restaria pedir desculpas e declarar a minha compaixão.

    Somente hoje, final de 22/03/14, estou tomando conhecimento e me inteirando do conteúdo deste Blog. Vejo que se apresenta como “ateu”. Também não creio na existência de Deus. No entanto, não devo e não posso me declarar ateu; pois considero que a única escolha RACIONALMENTE possível é a AGNÓSTICA (não posso provar, mas também não posso negar a existência de um Deus, conforme imaginado por aqueles que creem nessa existência).

    Deixei de comprar o livro do Dawkins: “Deus, um delírio”, após ter lido o capítulo em que critica o “agnosticismo”, no qual considera que se posicionam “em cima do muro”, aqueles que o assumem; o que já afirmei não concordar, por considerá-la a única escolha RACIONALMENTE sustentável.

    Finalmente, concordo com o seu CETICISMO, desde que ele possa ser entendido no sentido defendido por Karl Popper; isto é: “de que nunca se poderá ter a certeza de ter atingido uma ‘verdade´ última, sem, contudo, negar a possibilidade de se atingir ‘verdades´, ainda que provisoriamente, até PROVA em contrário (verossimilhança, aproximação gradativa de uma possível ‘verdade última´)”

    De resto, estou explorando o seu Blog, há mais de cinco horas, e gostando bastante. Parabéns.

    Curtir

  63. Só uma pergunta: li errado, ou você disse que é ateu? É que num dos comentários perguntam tua religião, e você responde ser católico.

    Ah: seu site é fantástico! Agradeço muito por fazer um trabalho assim.

    Curtir

  64. Olá Luciano,
    Passando apenas para parabenizar pelo trabalho. Você é de longe o melhor blogueiro liberal. Seus textos são irretocáveis. Obrigado por compartilhar seu conhecimento. Tento sempre divulgar seu artigos para que mais pessoas tenham acesso a esse excelente material.
    Abs

    Curtir

  65. Oi Luciano, achei teu blog pesquisando sobre a polemica do professor Bernardo da UFRJ, revoltada que estava com a choramingueira da aluna, pensando inclusive que a menina fez uso das formas mais antigas de manipulacao emocional (êta feminismo às avessas…). Que baita resumo você fez da historia! Quero te parabenizar pelo blog muito bem escrito e por teu raciocinio claro e linear, que faz a leitura ser muito agradavel. Tenho uma sugestao de leitura que imagino não ter passado por tuas mãos, por ainda encontrar aqui nesse About a ideia do ateismo (nada contra, by the way). O livro chama-se “Espiritualidade para Cepticos – Paixao, Verdade Cosmica e Racionalidade no Seculo XXI”, de Robert Solomon, seria bem legal ver tua opinião a respeito. Antes que vc pense que o autor defende alguma religião ele, ao contrario, defende a espiritualidade, que segundo o proprio autor esta longe de estar restrita a uma (ou qualquer) religião. …… Acho que pode fugir um pouco do tema principal de teu blog (a religião politica), mas pode ser util para possivel interesse no tema da religiao. E na utilidade (ou não) de se pensar a respeito. Um abraco e novamente parabens!

    Curtir

  66. Boa tarde, Luciano. Não sei qual o melhor contato contigo. Sei que não tem muito sentido escrever aqui, mas quero te perguntar:
    o quanto essa coisa de o PT melhorou a educação do país, e que a agora pobres tem acesso a coisas que não tinham antes tem sentido?

    Obrigado por entender d’eu estar escrevendo aqui… xD

    Curtir

  67. Olá, Luciano, boa noite,
    Este é o primeiro site contundente sem manipulação e cru que eu conheço, por um tempo longo eu diria eu acompanhei sites que defendiam os dois lados e sinceramente era uma briga de foice entre palhaços. Mas, uma pergunta agora, se você puder me responder, claro. Qual a sua formação? Eu vejp que você fala com propriedade, mas eu entendo você. Suas palavras podem ser difíceis mas o significado é claro como a água, enquanto quando falo com qualquer outra pessoa que defende um lado político, este se faz uso de palavras rebuscadas e forma frases que beiram a perca de nexo. Grato

    Curtir

  68. O link “rotinas neoateístas” que é indicado no “about” está quebrado.
    Grato pela atenção.

    Curtir

  69. Parabéns pela sua contribuição em jogar luz sobre esta escuridão que nos envolve e entorta nossos pensamentos.
    Seu trabalho é fantástico.
    Você precisa ser mais ouvido e lido. Mexa-se.

    Envio um link de opinião lá dos EUA e gostaria de saber se você pode publicá-lo com a devida tradução.

    http://www.unz.com/freed/the-mask-comes-off-putrefaction-most-foul/

    Obrigado

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: