Negacionismos

denial

Podemos claramente dizer que o maior flagelo que abate a direita brasileira hoje é o negacionismo da política. Comportamento que tem sido incentivado há muitas décadas, o negacionismo significa a rejeição parcial ou total da política, resultando em ausência de real luta política e efetiva ocupação de espaços. Um exemplo claro de negação se viu nas eleições de 2014, quando muitas pessoas de direita passaram vários meses dizendo “desista de votar, pois as eleições estarão fraudadas”. Após a vitória de Dilma, eles retornavam: “como eu falei, as eleições estavam fraudadas”. Obviamente, gastaram muito esforço desanimando pessoas a votar exatamente em um momento no qual os petistas lutavam fervorosamente para fazer sua candidata ser eleita.

Decerto algumas pessoas manifestando comportamentos de negação da política são honestas – mas não todas, obviamente – e é inevitável que essas pessoas existam tanto na direita como na esquerda. Todavia, a esquerda possui uma quantidade controlável de negacionistas. São uma minúscula minoria. Na direita, eles tem se tornado cada vez mais numerosos. A boa notícia é que eles dependem de fraudes intelectuais, que podem ser todas desmascaradas. O objetivo desta seção é refutar essas rotinas, permitindo que você fique ao longo do tempo imunizado destes discursos.

Algumas rotinas, que serão aos poucos desconstruídas por aqui:

Obviamente, esta página será atualizada com links para todas as rotinas, e até possíveis textos adicionais sobre o assunto.

%d blogueiros gostam disto: